WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
novembro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: ‘vacinação’

Homens e Mulheres até 26 Anos receberão vacinação contra HPV pelo SUS

DA REDAÇÃO

Homens e mulheres, entre 15 e 26 anos, também poderão receber a vacina de HPV pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A medida tem caráter temporário e foi aprovada na quinta-feira (17), em Brasília (DF), durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por representantes do governo federal, estados e municípios.

A iniciativa, válida a partir desta sexta-feira (18), será para os municípios que ainda tenham vacinas em estoque, com prazo de validade até setembro de 2017. Com o fim dos estoques a vencer, a orientação do Ministério da Saúde é que a vacina continue sendo administrada apenas no público-alvo (9 a 15 anos). :: LEIA MAIS »

Febre Amarela: ES cria barreira de vacinação em cidades vizinhas a MG

DA REDAÇÃO

Vacinação contra a febre amarela é obrigatória, segundo o Código Internacional Sanitário, para países onde a doença é endêmica

MG confirmou oito mortes por febre amarela nesta quarta (18).
Secretário de Saúde do Espírito Santo se reuniu com prefeitos.

O Espírito Santo vai criar uma barreira de vacinação nos municípios que fazem divisa com Minas Gerais, que confirmou, nesta quarta-feira (18), a morte de oito pessoas por febre amarela.

O secretário de estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, reuniu nesta quarta com prefeitos e representantes de 26 cidades para fechar a estratégia de vacinação. “Temos uma estratégia de precaução, de prevenção, que é fazer essa barreira nos municípios limítrofes com Minas Gerais.”

Para isso, a maior parte das 350 mil doses que chegaram quarta-feira ao estado vai estar disponível nesta quinta (19) nas regionais para os 26 municípios retirarem as vacinas e iniciarem a aplicação. :: LEIA MAIS »

Vacinação contra HPV para meninos começa em 2017

DA REDAÇÃO

Vacina que já faz parte do calendário das meninas desde 2014 também começará a ser aplicada em meninos de 12 e 13 anos a partir do ano que vem.

Meninos de 12 e 13 anos também poderão se vacinar contra o HPV (papilomavírus humano). A vacina, que já faz parte do calendário vacinal de meninas desde 2014, passa a fazer parte da rotina dos adolescentes a partir de janeiro de 2017. A vacinação para o sexo feminino vai de 9 a 14 anos.

Nas mulheres, a vacina protege principalmente do câncer de colo do útero. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) apontam este tipo de câncer como o terceiro mais incidente na população feminina no Brasil.

Com a ampliação da campanha para o público masculino, haverá a redução da circulação viral e também a prevenção do câncer de pênis, garganta e ânus. A vacina confere 98% de eficácia no primeiro ano após a última dose. Além disso, ela também garante proteção indireta para quem não foi vacinado.

Também a partir do próximo ano, a campanha passa a abranger meninas de 14 anos que ainda não tomaram a vacina e homens que vivem com HIV entre 9 e 26 anos. Até 2020, a faixa etária será ampliada para atingir meninos de 9, 10 e 11 anos.

Filipinas começam primeira campanha de vacinação contra a dengue no mundo

DA EBC

Começa hoje (22) nas Filipinas a primeira campanha de vacinação contra a dengue no mundo. Segundo Sheila Homsani, diretora médica da Sanofi Pasteur, empresa fabricante do produto, a aplicação será feita inicialmente pelos planos de saúde, mas o país pretende ampliar o atendimento para a rede pública.

Brasil, México, Paraguai e El Salvador já registraram a Dengvaxia, nome comercial do imunizante que será utilizado nas Filipinas, mas precisam resolver detalhes burocráticos para a comercialização. No Brasil, o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a vacina saiu no fim de dezembro. Falta agora a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos determinar o preço máximo de venda do produto no país, o que costuma acontecer, em média, três meses após o registro.

Segundo Sheila, o laboratório tem capacidade de produzire 100 milhões de doses por ano e pode fornecer a vacina para o Brasil imediatamente. A expectativa da empresa é que o imunizante comece a ser vendido no país no primeiro semestre de 2016.

A vacina contra a dengue da multinacional é indicada para pessoas entre 9 e 45 anos e protege contra os quatro tipos do vírus da doença. A promessa do fabricante é de 93% de proteção contra casos graves da doença, redução de 80% das internações e eficácia global de 66% contra os quatro tipos de dengue. Segundo o laboratório, o imunizante deve ser aplicado em três doses, com intervalos de seis meses.

Brasil prevê lançar a sua própria vacina contra a dengue em 2018

DO DN GLOBO-PORTUGAL

Este ano, até 18 de abril, o Brasil registou 745 mil casos de febre dengue, 229 dos quais mortais.

O ministro da Saúde do Brasil afirmou, esta quinta-feira, que espera que a vacina contra a dengue, que está a ser desenvolvida pelo país, esteja disponível em 2018. “O que aguardamos agora é o desenvolvimento de uma vacina segura contra a dengue. Não há uma expectativa imediata. As melhores chances que temos dão conta de que poderemos, se tudo der certo, ter uma vacina segura para todos os brasileiros (…) lá para 2018. Insisto: se tudo der certo na pesquisa”, disse Arthur Chioro.

Segundo o ministro , o sucesso depende de avanços dos laboratórios que realizam investigações nessa área – incluindo o Instituto Butantan, em São Paulo, e o Fiocruz, no Rio de Janeiro. As declarações de Arthur Chioro foram proferidas durante o programa “Bom dia, ministro”, produzido pela Secretaria de Imprensa da presidência, e reproduzidas pelo portal G1. O Instituto Butantan recebeu, na semana passada, aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biosseguran

Vacinação contra a gripe: prazo termina hoje, mas, a prevenção deve continuar

DO YOU TUBE/ACESSEMED

Vacinar gestante contra coqueluche protege o recém-nascido, diz especialista

DA AGÊNCIA BRASIL

Aplicar a vacina contra a coqueluche em mulheres grávidas, sobretudo entre a 27ª e a 35ª semana de gestação, ajuda a proteger o recém-nascido contra a doença. A orientação é da presidenta da Comissão de Vacinas da Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), Nilma Neves.

Em entrevista à Agência Brasil, ela explicou que a gestante, uma vez imunizada, produz anticorpos que são passados ao feto pela placenta, daí a decisão do Ministério da Saúde de incorporar, ainda este ano, a vacina tríplice acelular (DTPa), que protege contra o tétano, a difteria e a coqueluche, na rede pública. :: LEIA MAIS »

Vacina de R$ 1 mil vai ser gratuita

DO TERRA SAÚDE

POR FILIPE SANSONE

Valor é próximo ao que seria pago pelas 3 doses de imunização contra o HPV em laboratório particular

Se os pais de meninas de 10 e 11 anos decidissem comprar as três doses da vacina contra os quatro tipos mais comuns de HPV, também chamado de papilomavírus, para que as garotas ficassem protegidas contra o câncer de colo de útero, eles precisariam gastar em torno de R$ 1 mil em um laboratório particular. Com a incorporação da vacina ao SUS, as doses serão distribuídas gratuitamente a partir do início do ano letivo de 2014. A meta do Ministério da Saúde é imunizar mais de 647 mil crianças.

Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em entrevista ao DIÁRIO, graças a uma parceria com transferência de tecnologia entre o laboratório Merck Sharp & Dohme e o Instituto Butantan, que passará a fabricar o produto no Brasil, o ministério vai conseguir adquirir as doses por um preço dez vezes menor. :: LEIA MAIS »

Vacinação contra a gripe: Quanto antes imunizado, mais protegido

DO UOL SAÚDE

POR SYLVIO RENAN 

Sylvio Renan é pediatra e atua em São Paulo.

Já entramos no outono, época em que as temperaturas começam a cair e o os índices de crianças adoentadas começam a subir. O período é marcado pelo tempo seco, pelo aumento dos níveis de poluição atmosférica e por mudanças abruptas na temperatura.

Esses fatores, associados aos ambientes que ficam mais fechados, menos arejados, contribuem para a disseminação de doenças como a gripe.
E este cenário tende a intensificar. Agora é o momento ideal imunizar as crianças, e não quando entrar o inverno, como muitos pensam. Ao mesmo tempo, não basta vaciná-las, é preciso imunizar pais, cuidadores, idosos – mais vulneráveis à doença. Enfim, adultos que convivem com nossas crianças.

A campanha do Ministério da Saúde, que este ano acontece de 15 a 26 de abril, contempla a vacinação em escala de faixa etária e grupos de risco. Para quem está fora dos grupos ou deseja antecipar a imunização, já é possível encontrar a vacina na rede privada, ao custo médio de R$ 80,00.
A vacina oferecida pelo SUS e na rede privada é a mesma em termos de constituição, mudando a apenas a apresentação. Muitas pessoas não vacinam em função de acharem que ela é constituída do vírus, quando na verdade são utilizadas apenas partículas de vírus, suficientes para a imunização. :: LEIA MAIS »

Grávidas vão receber vacina contra coqueluche a partir do segundo semestre

DO RN.COM

Vacina contra a coqueluche será aplicada em mulheres grávidas a partir de junho. A doença é contagiosa é afeta principalmente os recém nascidos e os idosos. Um dos sintomas é uma forte tosse.

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de casos está aumentando muito. Para se ter uma ideia, em 2011, foram registrados dois mil, 258 casos de coqueluche no Brasil. Desse total, 70% foram em menores de 1 ano. Em 2012, o número passou para quatro mil 453, sendo que 85% dos registros foram em menores de 6 meses. :: LEIA MAIS »

Saúde faz primeira campanha de atualização de caderneta de vacinação infantil

DA AGÊNCIA BRASIL

POR PAULA LABOISSIÈRE

O Ministério da Saúde lançou no dia 14 deste, a primeira campanha de atualização da caderneta de vacinação de crianças menores de 5 anos. Começa no próximo sábado (18) e segue até o dia 24 de agosto, em 34 mil postos de saúde espalhados por todo o país.

De acordo com a coordenadora do programa Nacional de Imunizações, Carla Domingues, o objetivo da campanha é aumentar a cobertura vacinal e reduzir o risco de transmissão de doenças que podem ser evitadas. A expectativa é atingir 14,1 milhões de crianças.

“Temos um calendário complexo, com mais de 14 vacinas, cada uma com duas ou três doses. Muitos pais acham que o esquema está completo, mas não está”, disse. “Esta será a oportunidade de conferir a caderneta da criança e completá-la, caso haja alguma vacina com o esquema incompleto”.

Estarão disponíveis todas as vacinas do calendário básico infantil, incluindo a pentavalente e a Vacina Inativada Poliomielite (VOP), lançadas este ano. A primeira reúne em uma única aplicação a tetravalente (que protege contra a difteria, o tétano, a coqueluche e a meningite) e a dose contra a hepatite B. A VOP é indicada para crianças que nunca foram imunizadas contra a pólio. :: LEIA MAIS »

Meta do governo é vacinar contra a gripe cerca de 16 milhões de pessoas até 25 de maio

DA NBR NOTÍCIAS

Nessa época do ano, os casos de gripe aumentam. Os idosos, as crianças e as gestantes devem ter cuidado redobrado. Por isso, o Ministério da Saúde realiza a Campanha de Vacinação contra a Gripe, numa parceria com as secretarias municipais e estaduais de todo o país. A meta deste ano é vacinar 80% dos idosos, cerca de 16 milhões de pessoas. Nos primeiros quatro dias de campanha contra a gripe já foram imunizados mais de 5 milhões de brasileiros. Os números representam 17% do público-alvo da campanha de vacinação.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia