WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
setembro 2021
D S T Q Q S S
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: ‘mosquito’

Ao viajar, deixe sua casa protegida contra o Aedes Aegypti

DA REDAÇÃO

Antes de dar a partida no carro para pegar a estrada, não se esqueça de tomar as precauções para que sua casa não seja uma usina de mosquitos.

Nas regiões Norte e Centro-Oeste, as larvas estão, principalmente, no lixo. No Nordeste e no Sul do Brasil, a concentração é em depósitos de água. E no Sudeste, a preocupação maior é dentro de casa.

Nesse calorão, basta uma viagem curta de uma família para as larvas virarem mosquito. Quanto maior a temperatura, menor o ciclo do mosquito, então, em vez de demorar dez dias para eclodir, vai demorar apenas cinco dias para o mosquito nascer.

Segundo os pesquisadores, os ovos podem sobreviver por mais de um ano em ambientes secos. Eles são pretinhos, do tamanho de grãos de areia. Quando entram em contato com a água, rapidamente dão origem às larvas. :: LEIA MAIS »

Descoberta pode interromper ciclo de contaminação da dengue

DO TERRA SAÚDE

Cientistas descobriram uma ligação genética entre o mosquito hospedeiro e o vírus da dengue que determina a transmissão da doença. Com o resultado, a pesquisa feita por franceses e tailandeses pode criar métodos para interromper o ciclo de contaminação no seu início e, assim, diminuir os casos de dengue.

O estudo feito pelo Instituto de Pesquisas de Ciências Médicas das Forças Armadas (Afrims), em Bangkok, juntamente com o Instituto Pasteur, em Paris, revelou que os mosquitos são sensíveis a uma determinada estirpe do vírus e, ao mesmo, tempo resistente a outras. Os cientistas esperam que a descoberta leve a novos medicamentos para controlar a dengue e, no futuro, a produção de mosquitos transgênicos mais resistentes ao vírus. :: LEIA MAIS »

Luz pode destruir e esterilizar pernilongo da dengue

DA AGÊNCIA USP

Pesquisadores da USP em São Carlos estão utilizando a terapia fotodinâmica para eliminar o Aedes aegypti, o pernilongo transmissor da dengue.

A pesquisadora Larissa Marila de Souza mergulhou larvas de diferentes estágios do pernilongo da dengue em uma solução na qual se encontrava dissolvida uma droga fotossensibilizadora, cujo comportamento é controlado por luz.

Depois disso, expôs a solução com as larvas a diferentes fontes de luz (solar, lâmpadas fluorescentes e LEDs).

Foi quando verificou que a mortalidade das larvas foi bastante significativa: acima de 90% quando expostas à luz solar e a lâmpadas fluorescentes e entre 70% e 80% quando expostas aos LEDs.

A Terapia Fotodinâmica é resultado da interação do fotossensiblizador com a luz e com o oxigênio, e é uma técnica constantemente utilizada pelo Grupo de Óptica no tratamento de lesões malignas e no controle microbiológico. :: LEIA MAIS »

Linhagem transgênica auxilia a combater mosquito da dengue

DA AGÊNCIA USP

Em Jacobina (BA), serão liberados cerca de 4 milhões de mosquitos nos próximos 3 anos

A liberação de machos do mosquito Aedes aegypti geneticamente modificados é uma técnica eficiente para o combate ao inseto selvagem, transmissor da dengue.Entre outubro 2011 e setembro 2012, o Projeto Aedes Transgênico (PAT), realizado em convênio entre o Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP e a biofábrica Moscamed Brasil, soltou cerca de 17 milhões de mosquitos transgênicos em dois bairros do município de Juazeiro, Bahia, levando a população selvagem do inseto à supressão. “A ideia é que, se conseguimos diminuir a população do mosquito, consequentemente se conseguirá diminuir a transmissão da doença”, conta a pesquisadora do ICB Margareth de Lara Capurro, coordenadora do PAT. :: LEIA MAIS »

Vacina contra dengue apresenta êxito durante realização de testes

DA REDAÇÃO

Hemorragia subcutânea grande provocada em membro superior de um paciente acometido por Dengue Hemorrágica

Durante uma bateria de teste, com mais de 4.000 pacientes na Tailândia, uma vacina experimental produzida pela empresa francesa do ramo farmacêutico Sanofí Pasteur mostrou eficiência contra três dos quatro tipos da dengue. A empresa informou que os experimentos mostraram que houve uma resposta imune para os quatro sorotipos, mas não foi possível ter uma decisão quanto à eficiência de um deles. Segundo a empresa, os experimentos mostraram que houve uma resposta imune para os quatro tipos, mas ainda não foi possível bater o martelo quanto à eficiência de um deles.

A fabricante francesa quer criar uma vacina que seja capaz de imunizar contra todas as cepas virais. Os testes com a imunização nesse sentido continuam sendo realizados, e há um estudo ainda maior, com cerca de 31 mil pessoas de vários países, em andamento. A nova vacina usa um vírus atenuado, mas ainda vivo. :: LEIA MAIS »

Pagamento só para construtora que combater dengue

DE O DIA ONLINE

Obras de construção civil costumam apresentar focos de proliferação do Aedes aegypti

Estado vai fiscalizar se obras tomam medidas contra o ‘Aedes’

Rio – Empresas contratadas para obras públicas estaduais são obrigadas a adotar medidas de prevenção e combate ao mosquito da dengue. O decreto foi sancionado pelo governador em exercício Paulo Melo e publicado no Diário Oficial desta terça-feira. Conforme a determinação, as empresas que não zelarem pela prevenção da doença poderão ser impedidas de receber os valores a que têm direito pela obra.

“A cada faturamento, os responsáveis pela obra deverão encaminhar declaração de que tomaram as medidas preventivas”, explicou o secretário estadual de Obras, Wilson Braga. :: LEIA MAIS »

Mosquitos da malária estão desaparecendo misteriosamente

DO DS

Queda na incidência de malária

A incidência da malária em vários países africanos ao sul do Saara está caindo rapidamente.

Uma equipe de pesquisadores da Tanzânia e da Dinamarca descobriu que o mosquito que carrega o parasita da malária praticamente desapareceu das vilas sem qualquer combate organizado.

E os pesquisadores ainda não sabem o porquê.

Há várias hipóteses, mas sem dados adequados eles não podem afirmar se a malária está sendo erradicada ou se a doença está apenas “descansando” antes de voltar com um vigor renovado. :: LEIA MAIS »

Mosquito criado em laboratório vai combater a dengue, segundo OXITEC

DO REUTERS

Aedes Aegypti na mira da Oxitec

Cientistas britânicos criaram um mosquito geneticamente modificado que por transmitir um gene assassino, vai ser o novo aliado em combate a dengue, diminuindo em grande escala a população de insetos causadores da doença.

A empresa responsável pela criação a OXITEC, afirmou que os resultados são satisfatórios, pois realizou um teste liberando na natureza cerca de três milhões de mosquitos geneticamente modificados. O teste foi feito em uma pequena área nas Ilhas Cayman no Caribe, reduzindo em até 80% a população do mosquito “Aedes Aegypti“ no período de seis meses de abril a outubro.

O cientista chefe e confundador da OXITEC, Luke Alphey disse que fez essa modificação genética especialmente nos machos, já que a dengue é transmitida pela picada da fêmea. :: LEIA MAIS »

Mosquito geneticamente modificado pode ajudar na luta contra a malária

de O Globo Online

Cesar Baima

Cientistas anunciaram nesta sexta-feira que conseguiram criar uma nova arma contra a malária: um mosquito que é imune ao parasita que causa doença. O inseto geneticamente modificado foi criado pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, e é incapaz de transmitir a malária aos humanos. A doença atinge cerca de 250 milhões de pessoas anualmente e causa aproximadamente de um milhão de óbitos, a maioria crianças com menos de 5 anos. O entomologista Michael Riehle, que coordenou o estudo, afirmou que está surpreso com o resultado positivo da experiência.

– Esperávamos apenas que a experiência mudasse o ritmo de crescimento do mosquito ou sua suscetibilidade ao parasita. Foi incrível ver que nossa construção bloqueia o processo de inflamação por completo – afirmou. :: LEIA MAIS »

Repelente natural é aliado no combate à dengue

de A Tarde Online

por Joana Lopo

Citronela, andiroba, detergente caseiro, cravo amarelo, salsa. As opções de repelentes naturais para proteger contra o mosquito Aedes aegypti são variadas. As autoridades da área de saúde, contudo, chamam a atenção dos possíveis perigos do uso dessas substâncias para o combate ao transmissor da dengue.
A coordenadora do Programa Municipal de Combate à Dengue, Eliaci Costa, diz que os produtos caseiros auxiliam a afastar o mosquito. Porém, ela acrescenta que é mais prudente pedir ajuda aos agentes de endemia e tomar providências habituais dentro de casa, a exemplo de não deixar ocorrer acúmulo de água para evitar a proliferação do mosquito.
“Apenas o uso de repelente não resolve o problema. Todos devem combater o mosquito a partir das atitudes domésticas e aceitar a inspeção dos agentes em suas residências”, orienta Eliaci. :: LEIA MAIS »

Victor Fasano é internado com malária em hospital do Rio

do Correio

Victor Fasano foi internado com malária, na tarde de sexa-feira (01), no Hospital Barra D’or, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ele está se tratando e deve receber alta até a segunda-feira (04). O ator acredita ter contraído a doença quando esteve, há cerca de um mês e meio, em Atalaia do Norte, no Amazonas.

“Lá não tinha mosquito, então acabei não me protegendo, não usei o repelente. Mas, quem vai se meter a salvar a floresta tem que pagar um preço”, disse ele, bem-humorado, a Revista Quem neste domingo (3).

Victor esteve em Atalaia do Norte para conhecer os hotéis locais, pois, engajado em causas ambientais, acredita que ainda não exista no Brasil a infra-estrutura necessária ao setor para receber os turistas. Na volta da viagem, o ator sentiu-se mal, fez alguns exames, mas nada foi detectado, provavelmente pela contaminação ter sido recente.

Em seguida, integrou, no início de dezembro, a delegação brasileira que foi a Copenhagen, na Dinamarca, onde líderes mundiais se encontraram para discutir a questão do aquecimento global. O trabalho mais recente de Victor na TV foi na trama das oito ‘Caminho das índias’, que antecedeu a atual ‘Viver a Vida’.

Em 2009, a Bahia registrou um crescimento no número de casos e óbitos por dengue

de A Região

A Bahia é um dos seis estados que estão recebendo atenção especial do Ministério da Saúde no controle da dengue por ter apresentado aumento no número de casos. Entre janeiro e agosto foram 101.676, contra 33.541 de 2008.

O número de casos graves (complicações e febre hemorrágica) cresceu de 240 em 2008 para 705 entre janeiro e agosto. No mesmo período, os óbitos aumentaram de 15 para 47.
Os outros estados onde aumentaram as ocorrências são Acre, Amapá, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia