WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
outubro 2021
D S T Q Q S S
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘mais médicos’

Mais uma paciente denuncia médico cubano por abuso sexual em Goiás

DO G1

Mais uma mulher procurou a Polícia Civil de Luziânia, no entorno do Distrito Federal, para denunciar abusos que teriam sido cometidos por um médico cubano de 45 anos, que trabalha em um posto de saúde da cidade. O profissional já era investigado após denúncias de três pacientes grávidas que desconfiaram da conduta dele em consultas.

O médico prestou depoimento à polícia na quarta-feira (21). Segundo a delegada Dilamar de Castro, o profissional negou as acusações e disse que realizou “procedimentos normais”. “O fato de surgir uma nova mulher trazendo mais informações reforça uma tese. Mas ainda não podemos ser prematuros, pois ainda existe muito a investigar”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Mais um “Navio Negreiro” proveniente de Cuba está prestes a aportar no Brasil

DO G1

“15 médicos cubanos devem chegar ao Amazonas no início de março”

Eles chegarão ao estado entre os dias 5 e 9, segundo a Semsa. Agora, Manaus passará a ter 65 profissionais do Mais Médicos.

Um grupo de mais 15 médicos cubanos deverá integrar as ações do programa federal Mais Médicos em Manaus. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), os profissionais chegarão ao Amazonas entre 5 e 9 de março.

A partir do dia 10 de março, o grupo de médicos deverá iniciar um curso de capacitação oferecida pelo governo do Amazonas, na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT/HVD). A capacitação deve reunir também mais sete médicos estrangeiros, incluindo venezuelanos, uruguaios, bolivianos e haitianos, que já estão em Manaus e aguardam a conclusão da capacitação para iniciar atendimento na rede municipal de saúde. :: LEIA MAIS »

Afastado médico cubano por receitar dose excessiva de medicamento

DO G1

“Gratidão” do Além

A Secretaria de Saúde de Feira de Santana, cidade localizada a cerca de 100 km de Salvador, afastou nesta quarta-feira (20) um médico cubano que atuava pelo Programa “Mais Médicos”, do Governo Federal. O profissional foi denunciado na Câmara de Vereadores da cidade.

Segundo a denúncia, o médico é acusado de ter receitado uma dose excessiva de medicamento a uma criança na unidade do Programa Saúde da Família (PSF). De acordo com informações do órgão, a medida é provisória, enquanto a secretaria investiga a denúncia. :: LEIA MAIS »

Primeiros Efeitos Colaterais do “Mais Médicos”: Dose de antibiótico receitada por argentino do Mais Médicos, sem Revalida, é três vezes maior do que o recomendado

DO ACESSEMED/G1

Conselho do RS diz que profissional do Mais Médicos errou diagnóstico, além de errar também na dosagem do medicamento prescrito.

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) abriu uma sindicância para avaliar os erros cometidos por um profissional argentino que integra o programa Mais Médicos em Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. De acordo com o presidente da entidade, Fernando Weber Matos, além de receitar uma superdosagem, o médico errou na avaliação do exame de raio-x e no diagnóstico do paciente.

Uma foto compartilhada em redes sociais gerou polêmica no início desta semana ao mostrar uma receita médica assinada pelo argentino Juan Pablo Cazajus, com o uso do antibiótico Azitromicina 500 mg a cada oito horas. Para Matos, a dosagem era excessiva para o quadro do homem de 64 anos, que era tratado com complicações respiratórias. Segundo o presidente, a dose máxima recomendada é de 500 mg ao dia, durante três dias. :: LEIA MAIS »

E agora, Dilma? (Médicos estrangeiros escolhem áreas menos carentes – “O Estado de São Paulo – 10/08/2013”)

DA REDAÇÃO COM INFORMAÇÕES DO ESTADÃO

dilma-rousseff-20130605-69-size-598A presidenta da República Dilma Rousseff estabeleceu que o curso de formação médica no Brasil deverá ser extendido por mais dois anos, em caráter obrigatório, para atendimento ao SUS neste período adicional, então, porque não impôs também aos médicos estrangeiros o trabalho em regiões longínquas e inóspitas? Confira na reportagem da jornalista CÉLIA FROUFE – da Agência Estado)

Os médicos estrangeiros que participam do Programa Mais Médicos, do governo federal, mostraram mais interesse de trabalhar em regiões brasileiras menos necessitadas do País e deixaram em últimos lugares justamente as áreas mais carentes. Levantamento divulgado hoje pelo Ministério da Saúde aponta que, dos 715 profissionais que quiseram participar dessa empreitada que tem a marca pessoal da própria presidente Dilma Rousseff, 204 foram selecionados para a Região Sul do País, depois de um cruzamento de dados de regiões de interesse apontadas pelos candidatos.

A assessoria do Ministério explicou que a maior parte das cidades apontadas está localizada em áreas de fronteira e atribuiu o maior interesse pela região ao fato de muitos dos interessados serem argentinos. O maior número de concorrentes é de espanhóis, seguidos por portugueses e, depois, por médicos do país vizinho. :: LEIA MAIS »

Governo divulga lista com 1.753 profissionais do Mais Médicos

DE O GLOBO

Lema do Programa Mais Médicos é levar o atendimento médico para regiões longínquas do Brasil. A expectativa agora é sobre a melhoria das condições de prestação deste serviço

Ao todo, 626 cidades deverão ser beneficiadas

O Ministério da Saúde divulgou no final da tarde desta quinta-feira a primeira lista com os classificados no Programa Mais Médicos. Na relação constam 1.753 profissionais designados para 626 municípios onde deverão trabalhar. O número de médicos com registro profissional no Brasil inscritos no programa diminuiu mais uma vez.

Ao todo, 626 cidades poderão ser beneficiadas, caso os médicos confirmem o interesse em participar do programa. Isso representa apenas 17,8% do 3.511 municípios que aderiram ao programa.

Também receberão os médicos 23 distritos sanitários indígenas. Ao todo, as cidades pediram 15.460 vagas. Ou seja, até o momento, é possível suprir 11,3% da demanda. Dos postos a serem ocupados, 51,3% estão no interior e o restante na periferia das grandes cidades. :: LEIA MAIS »

Motivos que podem levar o Programa Mais Médicos ao fracasso

DA REDAÇÃO

POR WOLMAR CARREGOZI

O abismo imposto pelo Governo Federal tende a distanciar ainda mais o paciente de um atendimento médico decente.

O Programa Mais Médicos, instituído recentemente pelo Governo Federal, denota fortes indícios de que pode estar fadado ao fracasso. A começar pelo salário oferecido – 10 mil reais, que, jamais chegará integral ao bolso do profissional, já que o próprio Governo Federal tomará de volta, através de sua tributação astronômica, 27 e meio por cento de imposto de renda. O município em que estará trabalhando ficará com 5% de ISS.

Com isso, o salário líquido do médico do programa será reduzido a R$6.750,00 (isso, definitivamente, não é salário de médico). Nas regiões mais distantes e com menor oferta de mercadorias, o custo de vida torna-se bastante elevado, o que será mais um fator negativo no que se refere à questão financeira dos profissionais do Mais Médicos, que também terão que enfrentar a especulação imobiliária.

Ao chegarem às regiões escolhidas, certamente, vão se deparar com a realidade local. Sempre haverá uma cidade próxima oferecendo muito mais que os “10 mil” do Governo Federal. :: LEIA MAIS »

Mais Médicos: número de inscritos com dados errados supera 45%

DO TERRA SAÚDE

Os candidatos têm até domingo para corrigir as informações. Ministro diz que ‘número chama a atenção’, mas evita falar em sabotagem

Ministro da Saúde Alexandre Padilha, preocupado com o fato de quase metade das inscrições terem sido efetuadas com dados fictícios. Durante as manifestações, algumas placas, parafraseando um antigo programa humorístico, diziam: “Vai Prá Casa, Padilha”!

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou nesta sexta-feira que dos 18.450 médicos inscritos no programa Mais Médicos, 8.307 apresentaram número do registro profissional (CRM) errado. Apesar de representar um percentual de mais de 45% dos candidatos, o ministro evitou confirmar uma “sabotagem” ao programa, o que já havia sido cogitado pelo governo.

“Nós recebemos uma denúncia clara, de que um grupo isolado estaria tentando sabotar o programa. Encaminhamos para apuração da Polícia Federal, que vai nos permitir identificar se isso continuou, se houve mesmo essa intenção”, afirmou. Ele reforçou que os candidatos têm até domingo, dia 28, para corrigir os dados. Na segunda-feira o governo deve divulgar um novo balanço. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia