WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
outubro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘infarto’

Mistérios do coração – Parte 1/4

DO SBT VIDEOS

Conheça os programas de recuperação cardíaca

DA GLOBO VIDEOS

Saiba como é a vida de um paciente que sobrevive a um infarto ou a um transplante do coração. Neste Espaço Aberto Saúde, veja como eles recuperaram a capacidade física depois do trauma.

Dia do Coração: data reforça importância dos cuidados com esse órgão vital

DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Alimentação saudável e prática de exercícios físicos são algumas dicas. Brasil registra média anual de 70 mil mortes por infarto

Cigarro, estresse, ansiedade, preocupações excessivas, maus hábitos alimentares, insônia, excesso de trabalho, vida sedentária são alguns fatores que estão levando as pessoas ao infarto.

No último domingo do mês de setembro se comemora o Dia Mundial do Coração. Segundo especialistas, a data é importante para lembrar à população da necessidade de se cuidar desse órgão vital, já que levantamentos apontam que as doenças cardiovasculares representam a primeira causa de mortalidade em todo o mundo.

Dados do Ministério da Saúde mostram que o Brasil registra uma média anual de 70 mil mortes por infarto. O cardiologista Marco Antônio de Mattos, diretor-geral do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), do Rio de Janeiro, explica que alguns cuidados essenciais precisam ser tomados para manter o coração saudável. :: LEIA MAIS »

Dieta rica em pão branco aumenta o risco de infarto

da Folha Online

por Julliane Silveira

Dois grandes estudos divulgados nesta semana reacendem a discussão sobre os riscos, para o sistema cardiovascular, do alto consumo de carboidratos refinados, presentes em pães brancos e biscoitos.

O primeiro estudo investigou a relação entre infarto e dietas pobres em gorduras saturadas (já bem relacionadas a problemas cardíacos), mas ricas em carboidratos. Os pesquisadores, da Dinamarca, acompanharam 53.644 adultos durante 12 anos. A pesquisa concluiu que, para cada 5% de aumento de carboidratos na dieta, houve um risco 33% maior de infarto. Esse resultado foi publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”.

“Carboidratos com alto índice glicêmico aumentam as chances de problemas cardiovasculares por causarem processos inflamatórios, dislipidemias [alterações no colesterol] e disfunções nas paredes dos vasos”, disse à Folha Marianne Jakobsen, especialista em nutrição e líder da pesquisa. :: LEIA MAIS »

Mulheres morrem mais de infartos do que os homens, indica pesquisa

do Uol

Apesar de a taxa de ataques cardíacos ser maior entre os homens, as mulheres são mais propensas a morrer quando ocorre este evento cardiovascular, segundo estudo francês apresentado esta semana no encontro científico do American College of Cardiology. De acordo com os autores, os resultados indicam a necessidade de uma maior atenção às mulheres que sofrem infarto, visto que sua taxa de morte é maior porque seu tratamento não é tão agressivo quanto o de homens infartados.
Em estudo com mais de 3,5 mil pessoas internadas por causa de um infarto, os pesquisadores notaram que o uso de angiografia para visualizar artérias obstruídas ou de angioplastia para desobstruir essas artérias é bem menor entre as mulheres. E, como resultado desse “padrão”, as mulheres teriam taxas de morte um mês após o infarto duas vezes maior em relação aos homens.

“A alta taxa de morte entre as mulheres está relacionada ao fato de não ter o mesmo tratamento do homem”, ressaltou a especialista Maria Rosa Costanzo, da Associação Americana do Coração, que não participou da pesquisa. “Se as mulheres tivessem o mesmo acesso aos procedimentos e medicações que os homens, elas teriam os mesmos benefícios”, acrescentou.
De acordo com a especialista, há algum tempo, é sabido que as mulheres têm piores resultados com um ataque cardíaco, porém as razões ainda estariam obscuras. Alguns estudos indicam que isso seria resultado de diferenças biológicas, como o fato de a mulher ter vasos sanguíneos menores, aumentando os riscos de complicações; e outros apontam que isso se dá porque a mulher infartada tende a ser bem mais velha e a ter pior saúde que os homens que sofrem infartos, e, ainda, pela diferença no tratamento. :: LEIA MAIS »

Estudo associa enxaquecas a maior risco de infarto e derrame

da Neurology

Pessoas que sofrem enxaquecas podem ter um maior risco de infarto e derrame do que aquelas que não apresentam essas dores de cabeça, segundo estudo publicado esta semana na revista médica Neurology. Em estudo com mais de 11 mil americanos, os pesquisadores observaram que aqueles que apresentavam enxaqueca eram mais propensos a já terem sofrido um ataque cardíaco, um AVC ou sintomas de doença arterial periférica.

De acordo com os autores, esses riscos não estão restritos a pessoas que apresentam a enxaqueca acompanhada de sintomas neurológicos – que inclui distúrbios visuais e dormência -, afetando também aqueles com enxaqueca sem “aura”, que representam cerca de 80% das pessoas com a condição. :: LEIA MAIS »

“Mi ardi o ôi”

Assista a um video divertido do Grupo Vira & Mexe sobre o tabagismo, enquanto decide deixar de fumar de uma vez por todas!



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia