WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
outubro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘ibge’

Crescem casos de obesidade infantil na região Nordeste

DA REDAÇÃO

POR GABRIELE GALVÃO

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que somente no Norte e Nordeste, 28% das crianças de 5 a 9 anos estão acima do peso

Obesidade infantil atinge 15% das crianças no Brasil. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que somente no Norte e Nordeste, 28% das crianças de 5 a 9 anos estão acima do peso. O problema está diretamente ligado à má alimentação e às escolhas que não compõem uma dieta balanceada na hora de fazer o supermercado. Para alertar a população para esse problema de saúde pública, neste sábado (03) é comemorado o Dia de Consciência Contra a Obesidade Mórbida Infantil.

Crianças obesas têm grandes chances de desenvolver hipertensão, diabetes, problemas cardíacos, ortopédicos e respiratórios, além dos prejuízos psicológicos, como baixa autoestima, isolamento social e depressão. Segundo, a nutricionista do GBarbosa, Ione Câmara, o caminho para que as crianças escolham alimentos saudáveis é estabelecer limites e educar sobre como é possível comer de maneira equilibrada e gostosa. :: LEIA MAIS »

Prevenindo as doenças cardiovasculares

DA REDAÇÃO

As doenças cardiovasculares adquiriram uma maior importância durante o século XX, com o aumento da expectativa de vida da população em geral. Por exemplo, nos Estados Unidos no ano de 1900, a expectativa de vida era de 47 anos; este número aumentou para 73 anos em 1999. E no Brasil, segundo o IBGE, quem nasceu no ano 2000, poderá esperar de ter uma vida média de 68,6 anos.

Por outro lado, a urbanização que aconteceu nos países desenvolvidos no século XX e que chegou ao Brasil, trouxe consigo alguns problemas, como uma menor atividade física, uma alteração nos hábitos alimentares com um maior consumo de gorduras, tabagismo e estresse. :: LEIA MAIS »

40% dos brasileiros têm colesterol elevado; veja mitos e verdades

DO UOL SAÚDE

Esta quinta-feira (8) é o Dia Nacional de Controle do Colesterol. A data, que existe há 10 anos, tem como objetivo conscientizar a população sobre as doenças decorrentes da elevada taxa de colesterol no sangue, formas de prevenção e tratamento. Mesmo quem nunca desconfiou que pode apresentar esse problema, deve ficar alerta. Afinal, as estatísticas impressionam: em 2012, nada menos que 40% dos brasileiros apresentavam colesterol alto.

O colesterol alto é um dos principais fatores de risco para as chamadas doenças cardiovasculares, responsáveis, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), pela morte de 17 milhões de pessoas anualmente em todo o mundo.

Vários grupos devem prestar atenção ao que ingerem, inclusive os formados por adolescentes. De acordo com estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a dieta alimentar do brasileiro, jovens de 14 a 18 anos comem muitos itens com colesterol elevado. Idosos, diabéticos e indivíduos com maior risco cardiovascular igualmente precisam ficar atentos. :: LEIA MAIS »

Saúde faz parceria com o IBGE para examinar população a partir de 2013

DO BEM ESTAR

Amostras de sangue da população serão coletadas em 2013.

Sangue, urina, pressão, peso e altura serão conferidos em 16 mil pessoas. Pesquisa também identificará hábitos de vida e será refeita a cada 5 anos.

O Ministério da Saúde firmou uma parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para fazer exames de sangue, urina e medição da pressão arterial, peso e altura nas pessoas visitadas nas próximas pesquisas domiciliares, a partir de 2013.

A meta da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), que deve ser feita a cada cinco anos, será avaliar a atual condição da população brasileira. Cerca de 16 mil pessoas devem fazer os exames em 80 mil residências de 1.600 municípios do país. :: LEIA MAIS »

Envelhecimento da população entra no ritmo de crescimento do Brasil

DA GLOBO VIDEOS/ESPAÇO ABERTO SAÚDE

No Brasil, já foi ultrapassada a marca de 14 milhões de pessoas na terceira idade. Segundo o IBGE, o envelhecimento da população deve crescer rápido. Mas é preciso saber como cuidar dos idosos. Além disso, muitos se exercitam para viver melhor.


Deficiência de vitaminas favorece desenvolvimento da degeneração macular

DA LDC COMUNICAÇÃO

Na DMRI (degeneração macular relacionada à idade) ocorre acúmulo de substâncias nas células da mácula que levam a uma desestruturação dessa região com conseqüente perda da visão.

De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), a degeneração macular é a maior causa de cegueira definitiva no mundo. A condição é causada pela degeneração das células da área central da retina, fazendo com que a pessoa não consiga ver detalhes das imagens.

Com o envelhecimento da população, a tendência é que a ocorrência dessa doença aumente. Mas outro fator pode fazer com que a condição se torne ainda mais frequente. Os maus hábitos alimentares dos brasileiros podem causar deficiência de vitaminas, favorecendo o desenvolvimento de problemas oculares. Os sintomas da degeneração macular incluem visão desfocada ou embaçada. :: LEIA MAIS »

Distribuição dos serviços de saúde demarca dois Brasis

DA VEJA ONLINE

POR CECÍLIA RITTO

IBGE mostra que o número de médicos e de equipamentos cresceu na última década em todo o país, sem conseguir reduzir a chaga da desigualdade

O Brasil registrou avanços notáveis na área de assistência médico-sanitária na última década. Mas não consegue superar a grave doença estrutural da desigualdade no acesso aos serviços de saúde. É o que mostra pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em todo o país, aumentou progressivamente, desde 1999, a proporção de médicos e equipamentos de saúde em relação à população. Mas os números mostram com clareza que profissionais e tecnologias fundamentais para o diagnóstico de doenças responsáveis por grande número de mortes continuam concentrados nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Norte e Nordeste permanecem na lanterna da lista de beneficiários dos recursos da saúde, tanto na disponibilidade de profissionais quanto na de equipamentos modernos. :: LEIA MAIS »

Segurança também é saúde

Da Redação do Acessemed.com.br

Os recenseadores do IBGE portarão um dispositivo de registro informatizado para otimizar os dados estatísticos da população brasileira.

Em tempos de violência, sagacidade e oportunismo por parte dos que andam à margem da lei, o Censo 2010 é um tiro no pé da segurança. Famílias de todo o Brasil estarão recebendo de portas abertas os recenseadores para fornecer informações importantíssimas para as estatísticas do nosso país.

Através delas serão disponibilizados maiores recursos financeiros para as cidades, proporcionalmente ao aumento de sua população. Deste modo haverá maiores condições de se investir em saúde, educação e obras públicas.

Infelizmente, também será uma excelente oportunidade para os mal intencionados, que poderão ter acesso livre aos lares brasileiros, considerando que poderão facilmente usar um uniforme, colete, crachá ou outro disfarce que os faça ser confundidos com recenseadores do IBGE.

Assim, o ideal seria que as prefeituras divulgassem, em campanha ampla, as fotos dos recenseadores em panfletos, identificando-os em sua área de abrangência, que poderiam ser distribuídos nos postos de saúde, bancas de jornal, enfim, em pontos estratégicos e também em seus sites.

Este é um trabalho que deve ser feito com uma relação de confiança entre o habitante e o recenseador. Para que isso aconteça são necessárias as mínimas condições de segurança.

Neste caso, o habitante saberá que se trata, realmente, de um recenseador e o recenseador trabalhará com maior respaldo da comunidade e também será melhor recebido para a entrevista.

Pesquisa mostra que os jovens começam a beber com 13 anos

do Correio Braziliense


Pesquisa do IBGE mostra que mais de 70% dos estudantes entre 13 e 15 anos já experimentaram álcool e um quarto deles fumou cigarro

Rodrigo Couto

Apesar de o governo federal justificar que tem programas para combater os principais problemas enfrentados pelos adolescentes brasileiros, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse que ficou preocupado com os resultados da Pesquisa Nacional da Saúde Escolar (Pense), divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o levantamento realizado com 60.973 alunos do 9° ano do ensino fundamental em 1.453 escolas públicas e privadas de todas as capitais e do Distrito Federal, na faixa etária de 13 a 15 anos, a maioria (71,4%) já experimentou bebida alcoólica alguma vez, e outros 24,1% colocaram um cigarro na boca em algum momento. “Essa pesquisa é muito importante porque ela vai nos ajudar a, primeiro, avaliar o que está acontecendo com essa garotada, e também a aperfeiçoar as políticas públicas e permitir que nós possamos enfrentar os resultados e os dados que estão aparecendo”, destacou Temporão. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia