WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
novembro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: ‘hipertensão arterial’

Ficar sentado é o novo ‘fumar’, afirma médica norte-americana

DA REDAÇÃO

Especialistas debatem sobre obesidade e distúrbios alimentares no XXI Congresso Brasileiro de Nutrologia, em São Paulo

“Ficar sentado é o novo ‘fumar’. Não se movimentar e buscar um estilo de vida saudável é extremamente prejudicial. Atualmente, já é possível fazer uma conexão de que, quanto mais tempo a pessoa passa sentada, maior é o risco de mortalidade por doenças ligadas ao peso e à falta de exercícios”, afirma a Profa. Dra. Rita Raman, médica pediatra pela Universidade de Oklahoma, em palestra no Congresso Brasileiro de Nutrologia, que é realizado em São Paulo.

A obesidade está associada a diversas doenças, como diabetes, doenças cardiovasculares, colesterol, artrite e doenças nas articulações, doenças autoimunes e problemas psicossociais, e paralelamente o sedentarismo é um dos piores fatores. :: LEIA MAIS »

Anti-hipertensivos para todos os pacientes?

DA REDAÇÃO

A hipertensão arterial tem sido a responsável por ceifar muitas vidas, principalmente de jovens, ou deixar pessoas sequeladas, inválidas, improdutivas e onerando suas famílias e a sociedade com os custos de suas necessidades especiais.

Trata-se de uma entidade clínica traiçoeira, que, a princípio não apresenta sintomas. Muitas pessoas acabam descobrindo que são portadoras de hipertensão arterial através de campanhas em praças públicas, nas empresas onde trabalham (durante a realização do exame periódico), ou de outras maneiras, quase sempre ocasionais.

Um relatório médico publicado recentemente pela Universidade de Oxford -EUA afirma que menos pessoas morreriam se os médicos lhes prescrevessem drogas anti-hipertensivas. Especialistas médicos analisaram os resultados provenientes de mais de 100.000 pacientes em duas décadas. :: LEIA MAIS »

Dia Mundial do Rim alerta para obesidade, um dos principais fatores para o desenvolvimento da Doença Renal Crônica

DA REDAÇÃO

Campanha alerta que a taxa de obesidade vem crescendo paralelamente aos índices das doenças renais crônicas

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. Outro fator alarmante é o número de crianças com sobrepeso e obesidade, que pode chegar – em um futuro próximo – a 75 milhões de casos.

No Brasil, a obesidade vem crescendo cada vez mais. Alguns levantamentos mostram que mais de 50% da população está acima do peso. Entre crianças, estaria em torno de 15%. A obesidade aumenta o risco de morte e contribui para muitas outras doenças, como diabetes, hipertensão, dislipidemias (distúrbio nos níveis de lipídios e/ou lipoproteínas no sangue), doenças cardiovasculares, transtornos emocionais e também doença renal crônica, onde estudos apontam que pessoas com excesso de peso ou obesas têm de 2 a 7 vezes mais riscos de desenvolver o problema nos rins, em comparação com as de peso normal. :: LEIA MAIS »

Três razões pelas quais ser impaciente pode ser prejudicial à saúde

DA BBC BRASIL

Numa sociedade em que o tempo livre está cada vez mais escasso, a impaciência é uma característica que tem se tornado bastante comum.impaciente

A espera pelo ônibus atrasado, aquele choro interminável de um bebê e a fila eterna no supermercado são situações cotidianas, mas, diante até dessas pequenas coisas, nossa paciência não durar muito.

Aprender a esperar realmente nunca foi fácil. Mas fazer isso pode ser muito importante – não só pelo bem-estar diário, mas também para evitar problemas de saúde.

Quando ficamos irritados e impacientes, os níveis de estresse e adrenalina aumentam. Mas existem outros perigos vinculados à falta de paciência que, ao menos à primeira vista, não parecem tão evidentes – e podem ser preocupantes: :: LEIA MAIS »

Como cuidar de pacientes hipertensos

DA REDAÇÃO

POR LUCIANA ANGÉLICA DE JESUS*

*Luciana Angélica de Jesus ´técnica de enfermagem do trabalho na INB - Indústrias Nucleares do Brasil, URA-Caetité

*Luciana Angélica de Jesus ´técnica de enfermagem do trabalho na INB – Indústrias Nucleares do Brasil, URA-Caetité

Tão importante quanto o diagnóstico do indivíduo com hipertensão arterial é a avaliação dos seus riscos. No serviço público, além de todos os critérios de avaliação, as Unidades Básicas devem disponibilizar de local apropriado para receber os pacientes com hipertensão.

O ambiente deve ser adequado e confortável para que o profissional da enfermagem possa atuar com tranquilidade e também para o bem-estar do paciente.

O atendimento ao paciente hipertenso também é realizado em hospitais, tendo o técnico de enfermagem o contato quase que permanente com este paciente, tanto nos momentos em que interna por complicações advindas da hipertensão arterial, como nos casos em que estará realizando procedimentos eletivos, como cirurgias e/ou exames diagnósticos.

Podemos destacar como principais cuidados de enfermagem ao paciente hipertenso:

• Verificação frequente da Pressão Arterial: deve ser efetivada nos pacientes já hipertensos e à população saudável. A monitorização de PA em pacientes hipertensos deve ser feita em intervalos rotineiros e frequentes, programados junto com o paciente e diante da necessidade deste. :: LEIA MAIS »

Metade dos hipertensos desconhece que tem o problema

DA VEJA ONLINE

Dado é da Sociedade Brasileira de Hipertensão, que lançou campanha para alertar sobre a importância de medir a própria pressão arterial

A hipertensão atinge cerca de 30% da população brasileira — em idosos, essa prevalência chega a ser de 50% e, em crianças e adolescentes, de 5%. Estima-se, no entanto, que metade dessas pessoas desconhece ter o problema — e, entre aquelas que sabem, apenas um quarto segue corretamente o tratamento.

Esses dados são da Sociedade Brasileira de Hipertensão, que lançou nesta semana, junto ao Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia, a campanha “Conheça a sua pressão arterial!”. O objetivo é alertar a população sobre a importância de conhecer e entender os valores da própria pressão arterial. :: LEIA MAIS »

Cozumel: um refrescante perigo

DA REDAÇÃO

POR WOLMAR CARREGOZI*

cozumel foto A cerveja foi incluída na categoria de base para drinques e a mais recente mania entre os biriteiros é o cozumel, que reúne a bebida com limão, gelo e sal.

Cozumel é uma ilha do Mar das Antilhas, pertencente à província de Quintana Roo (Caribe Mexicano).

Fica situada perto da costa oriental da península de Iucatã. Está coberta por um espesso bosque e possui abundante pesca. Sua principal atividade é o turismo, apresentando uma indústria hoteleira desenvolvida. Possui um aeroporto.

A refrescância do lugar foi o que inspirou os coqueteleiros a batizar o drinque com este nome, que recentemente tornou-se uma “febre”, principalmente na região centro-oeste do país. Porém, em contraposição à saúde, à energia e à vitalidade existentes na ilha, a bebida é uma perigosa armadilha. :: LEIA MAIS »

Saúde e indústria de alimentos fazem novo acordo para reduzir sódio

DO BEM ESTAR

Elemento presente no sal é um dos responsáveis pela pressão alta.Temperos, caldos, cereais matinais e margarinas serão alterados.

O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia) assinaram nesta terça-feira (28) um acordo para reduzir o sódio nos alimentos industrializados no Brasil.

O documento estabelece que temperos, caldos, cereais matinais e margarinas devem ter menor quantidade do elemento. A redução será feita aos poucos, até chegar à meta em 2015.

O sódio faz aumentar a pressão do sangue, e a hipertensão arterial é um problema de saúde crescente no Brasil. Dados recentes do Ministério da Saúde estimam que 22,7% dos adultos brasileiros sofram com o problema, que aumenta o risco de infartos e acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

O sal é a principal fonte de sódio da nossa alimentação, mas ele não se encontra apenas nos alimentos salgados. Na indústria alimentícia, é usado muitas vezes como um conservante, e aparece até mesmo em bolos e biscoitos doces. :: LEIA MAIS »

Treino de força reduz pressão arterial em hipertensos

DA AGÊNCIA USP DE NOTÍCIAS

Musculação apresenta efeito benéfico no controle da pressão arterial em hipertensos

Portadores de hipertensão que realizaram treinamento de força (musculação) conseguiram reduzir a pressão arterial a níveis semelhantes aos obtidos por meio de medicamentos, revela pesquisa com a participação da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP. O estudo comprova que o treino de força é seguro para os hipertensos, desde que com acompanhamento médico e de profissionais de atividade física. O trabalho também mostrou que a redução da pressão permanece por até quatro semanas após a interrupção do treinamento.

A pesquisa com hipertensos faz parte da pesquisa de Doutorado em Biofísica de Newton Rocha Moraes, realizado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), orientada pelo professor Ronaldo Carvalho e co-orientada por Reury Bacurau, professor do curso de Ciências da Atividade Física da EACH. “Na literatura científica há vários estudos que mostram o efeito positivo do exercício aeróbio, como corridas e natação, no controle da pressão”, diz Bacurau, “mas o benefício da musculação era pouco conhecido”. :: LEIA MAIS »

Os perigos do sal e da hipertensão

DA GLOBO VIDEOS/BEM ESTAR

A pressão baixa não é doença, significa saúde. O paladar não é só feito de sal. O nefrologista Décio Mion e a cardiologista Ludmila Hajjar explicam o que pode substituir esse produto. As ervas podem melhorar o cheiro e o sabor da comida.


Gestantes hipertensas têm mais chances de ter bebês com malformações congênitas

DO LIVE SCIENCE

De acordo com um novo estudo, bebês de mães que sofreram de hipertensão durante os primeiros estágios da gravidez têm maiores chances de terem malformações congênitas. Os medicamentos utilizados no tratamento da condição não exerceram influências benéficas nessa taxa de risco.

Pesquisadores da Kaiser Foundation Research Institute (EUA) recolheram dados de 465.000 pares de mães e bebês entre 1995 e 2008. Eles compararam os riscos de malformações congênitas em mulheres que tomavam medicamentos contra a hipertensão, mulheres que não utilizavam medicamentos para a doença e mulheres que não sofriam dessa condição. :: LEIA MAIS »

Batatas roxas ajudam a controlar pressão arterial

DA UPI

A batata-roxa, por vezes desprezada nos supermercados, pode ser uma arma contra pressão alta. Segundo pesquisadores da Universidade de Scranton, nos Estados Unidos, pessoas que comem duas porções diárias de batata roxa cozida podem ter sua pressão arterial diminuída em até 4% em um mês.

Joe Vinson, um dos autores da pesquisa, explica que a redução da pressão arterial é provavelmente devido à alta concentração de antioxidantes batatas. Os antioxidantes protegem o corpo de “radicais livres”, moléculas que podem danificar as células saudáveis. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia