WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
novembro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: ‘estresse’

Estresse favorece o câncer

DA REDAÇÃO

Células atingidas pelo nervosismo podem emitir sinais que induzem a tumores, indica estudo

Pessoas que se irritam no trânsito, não param de pensar nos problemas do trabalho mesmo quando estão em casa e são capazes de se estressar com coisas simples como a demora do prato no restaurante têm um motivo a mais para tentar mudar. Pesquisadores americanos e chineses demonstraram cientificamente pela primeira vez que existe uma relação direta entre o câncer e o estresse.

O professor Tian Xu, da Escola de Medicina da Universidade de Connecticut (EUA), um dos autores da pesquisa, disse que estas “são más notícias”, porque “há uma grande variedade de condições que podem desencadear o estresse físico e emocional”.

Na pesquisa, publicada na revista “Nature”, os cientistas afirmam que as células atingidas pelo estresse emitem sinais que induzem à geração de tumores que afetam as células sadias vizinhas.

Os pesquisadores concentraram o trabalho na atividade de dois genes mutantes causadores de cânceres. Um deles é o RAS, que está relacionado a 30% dos casos da doença. O outro é um gene supressor que, quando se apresenta de maneira defeituosa, propicia o desenvolvimento do câncer. Nenhum gene RAS mutante e nenhuma versão mutante do gene supressor podem causar câncer sem a presença do outro, dizem os cientistas. :: LEIA MAIS »

Trabalhar demais não gera produtividade

DA REDAÇÃO

Você muitas vezes pensa que não pode se afastar do escritório porque ninguém conseguiria fazer seu trabalho em seu lugar? Ou muda seus planos pessoais para trabalhar até tarde da noite ou no final de semana? Sente-se culpado por parar de trabalhar na hora certa?

Se uma destas situações lhe parece familiar, você pode fazer parte de um número crescente de “trabalhadores mártires” que estão mudando drasticamente a cultura corporativa e levando a um aumento do número de casos de estresse e esgotamento. :: LEIA MAIS »

Meditação, musicoterapia e outras terapias alternativas já estão disponíveis no SUS

DA REDAÇÃO

A partir deste mês de janeiro, as UBS (Unidades Básicas de Saúde) passam a oferecer mais tratamentos classificados como práticas integrativas e complementares à população.

Reiki é uma terapia que se propõe a reduzir o estresse, levando a pessoa a um relaxamento profundo e paz interior

Segundo o Ministério da Saúde, ao todo, serão sete novos tratamentos incluídos no SUS (Sistema Único de Saúde). São eles: arteterapia, meditação, musicoterapia, tratamento naturopático, tratamento osteopático, tratamento quiroprático e Reiki.

A inclusão foi realizada por meio da Portaria N° 145/2017, publicada no Diário Oficial da União. Os custeios desses procedimentos serão pagos com recursos federais, repassados pelo ministério. No entanto, cabe aos gestores locais decidirem pela oferta dos novos procedimentos. :: LEIA MAIS »

Porque tem aumentado a queda de cabelos nas mulheres?

DA REDAÇÃO

POR WOLMAR CARREGOZI*

*Wolmar Carregozi Miranda é clínico geral, ginecologista, obstetra e médico do trabalho. Auditor de Saúde e Segurança do Trabalho, Auditor de Sistemas de Saúde de Autogestão

O cartão de visitas de toda mulher é o cabelo. Ele revela o estilo, a personalidade, o modo de vida e a autoestima do público feminino. Assim, tudo que possa afetar a harmonia, o equilíbrio, o volume, o brilho e, principalmente, a presença dele é motivo de grande preocupação.

Nos últimos 10 anos tem ocorrido uma mudança no perfil dos pacientes que procuram tratamentos para quedas capilares. Antigamente, os homens eram os grandes preocupados com os efeitos estéticos e psicossociais relacionados à perda dos cabelos. Hoje, esta preocupação recai sobre as mulheres.

A queda de cabelos tem impactado tanto as mulheres, que elas já são maioria nos atendimentos médicos e de terapia capilar em clínicas especializadas. Paira a dúvida sobre os motivos que levaram a essa triste realidade.
Mudanças sociais, comportamentais e psíquicas, envolvendo a mulher, aconteceram ao longo das cinco últimas décadas. :: LEIA MAIS »

Cuidados com a saúde devem ser redobrados no final do ano

DA REDAÇÃO

O ritmo mais intenso de trabalho, típico do final do ano, emite um alerta ao estresse dos trabalhadores que, nesta época, pode gerar ou agravar os desequilíbrios na alimentação, no sono e na saúde mental.

No final do ano há o risco do exagero: atividades de trabalho que podem exigir o aumento da jornada diária, os excessos na alimentação e, por vezes, na ingestão de bebidas alcoólicas, além da redução das horas de sono tão necessárias para a recuperação do organismo.

Além do comprometimento da qualidade de vida do trabalhador e do custo para o Estado, há a perda de competitividade para as empresas. Por isso é fundamental que o médico do trabalho alerte o trabalhador e a empresa assim que identificar os primeiros sinais do desequilíbrio na relação saudável entre trabalho e vida pessoal. :: LEIA MAIS »

Estresse causado por dívidas pode causar ataque cardíaco

DO SEGS

A AGSSO-Associação de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional alerta: os departamentos de medicina do trabalho das empresas devem ficar mais atentos a queixas relacionadas a problemas no trato digestivo, dores de cabeça, enxaqueca ou insônia. Estes são alguns dos sintomas do estresse causado por dívidas, o qual pode desencadear problemas bem mais sérios, como depressão e até ataques cardíacos.

Segundo dados do Serasa Experian, empresa de informações financeiras, cerca de 54 milhões de pessoas começaram 2015 inadimplentes, o que representa aproximadamente 40% da população adulta.

“Além de ser um grande inimigo da qualidade de vida, o estresse é também um sabotador da produtividade empresarial”, alerta Januário Micelli, presidente da AGSSO. “Trabalhadores com dívidas acabam usando o tempo de trabalho para cuidar das finanças pessoais. A condição do estresse também reduz a rapidez na tomada de decisões. Por fim, os males físicos decorrentes favorecem a elevação do absenteísmo”, sintetiza Micelli. “Face ao alto índice de endividamento da população, é importantíssimo que as empresas fiquem atentas a esse aspecto em relação à saúde de seus colaboradores”, ressalta. :: LEIA MAIS »

Estresse no trabalho causa afta, gengivite e bruxismo

DO TERRA SAÚDE

Um dia ruim todos têm, mas quem é estressado pode prejudicar a saúde. O estresse é a resposta psicológica e hormonal para situações que demandam adaptação extrema. Hoje em dia, isso ocorre com pressões do trabalho, falta de tempo, problemas que também fazem o corpo liberar hormônios como hidrocortisona e cortisol, além de produzir um alto nível de adrenalina.

A consequência do acúmulo dessas substâncias são o efeito pró-inflamatório, que, aliado aos maus hábitos de higiene bucal, tornam o ambiente propício para o aparecimento da doença periodontal e aftas. Os maus hábitos que a pessoa estressada tende a adquirir ou aumentar, como o consumo de álcool, tabaco e negligência da higiene oral, também é um prato cheio para a cárie e halitose. :: LEIA MAIS »

Quanto mais amigos no Facebook, maior é o estresse

DO DS/CDL de Fortaleza

Ter um grande número de amigos no Facebook pode inchar o seu ego. Mas pode inflar ainda mais o seu estresse, principalmente quando você adiciona seus chefes.

Um relatório compilado por pesquisadores da Universidade de Edimburgo (Escócia) mostra que, quanto maior é o grupo de amigos de um usuário do Facebook, maior é o estresse da pessoa.

Em particular, ter pessoas de idades muito diferentes em sua lista de amigos aumenta a possibilidade de estresse. :: LEIA MAIS »

Quem não consegue relaxar abre espaço para doenças, ensina psicóloga

DO UOL SÃO PAULO

POR MÁRCIA MORENO

Vivemos uma época em que estamos sempre correndo. Seja para dar conta do trabalho, das tarefas caseiras, dos estudos ou dos cuidados com os filhos. Estamos sempre ligados: atendendo o telefone, falando ao celular ou respondendo um e-mail. E muita gente não consegue se desligar dos compromissos nem no fim de semana, o que pode trazer prejuízos para a saúde física e mental.

Muita gente não consegue se desligar dos compromissos nem nas férias ou no fim de semana

“Relaxar é fundamental para o bem-estar físico, mas especialmente para o mental e também para quem acredita no espiritual. Não importa a quantidade de atividades que uma pessoa desempenhe, o valor está em despender algumas horas para permitir-se descontrair”, acredita a psicóloga e mediadora de conflitos, Eliana da Silva Ramos Arruda. :: LEIA MAIS »

Dormir mal pode agravar quadros de inflamação

DA UNIVERSITY OF ROCHESTER MEDICAL CENTER

Estudo da University of Rochester Medical Center, nos Estados Unidos, indica que adultos mais velhos que dormem mal têm a resposta do sistema imunológico alterada ao estresse, o que pode aumentar o risco de problemas de saúde mental de física.

Durante a realização do estudo, o estresse levou a aumentos significativamente maiores em um marcador de inflamação em pacientes que relatavam dormir poucas horas e com pouca qualidade de sono.

“Este estudo oferece mais evidencias de que um sono melhor, além de melhorar o bem-estar, ajuda na prevenção de problemas fisiológicos e psicológicos associados com inflamações”, diz Dr. Kathi Heffner, coordenador do estudo. :: LEIA MAIS »

Isquemia silenciosa pode atacar jovens

DO MEDPAGE TODAY

Pesquisadores norte-americanos descobriram que fatores de risco tradicionais são preditores de isquemia silenciosa em pessoas mais jovens. Acredita-se que a idade seja o maior preditor da doença, em especial, em pessoas acima de 74 anos.

Cresce o risco de desenvolvimento de isquemia entre os jovens

O estudo mostrou que, em pacientes assintomáticos em histórico de doença arterial coronariana (DAC), a prevalência de isquemia silenciosa aumentou com fatores de risco crescente. No entanto, fatores como idade, hipertensão, diabetes e tabagismo apenas sugeriram a isquemia silenciosa em pacientes com menos de 74 anos. :: LEIA MAIS »

Pessoas que dormem mais tarde têm mais pesadelos, aponta estudo

DO LIVE SCIENCE

Algumas pessoas preferem ir para a cama mais tarde, mas essa prática pode trazer problemas. Um novo estudo desenvolvido na Universidade de Notre Dame (EUA) aponta que pessoas que se deitam mais tarde correm mais riscos de terem pesadelos.

Pesquisas mostram que 80% dos adultos têm pelo menos um pesadelo por ano, sendo que 5% dessas pessoas têm sonhos ruins mais de uma vez por mês. Para esse novo estudo, 264 universitários foram entrevistados quanto a hábitos de sono e frequência de pesadelos. Os sonhos ruins foram classificados como sonhos associados a medo, ameaça ou terror.

Os estudantes foram divididos entre pessoas que preferiam a noite e pessoas que preferiam a manhã. Pessoas dos dois grupos indicaram em uma tabela a frequência com a qual elas tinham pesadelos de acordo com uma pontuação entre zero e quatro. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia