WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
setembro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Diabetes’

Falta de atividades físicas pode desequilibrar controle da diabetes

DA REDAÇÃO

O Dia Mundial do Diabetes é lembrado nesta terça-feira (14) e traz um alerta para os cerca de 9 milhões de pessoas com a doença no país. Um novo estudo sugere que o sedentarismo contribui para o aumento de 21% nas quedas dos diabéticos. 

A atividade física deixa a parte muscular com mais competência para consumir a energia disponível no corpo. O exercício faz com que os tecidos trabalhem com mais eficiência, desenvolvendo uma série de adaptações bioquímicas ajudar o diabético a fazer qualquer tarefa utilizando menos glicose e, assim, precisando menos de insulina.

Deixar o corpo em movimento diminui, e muito, as chances de complicações comuns do diabetes. Além de uma alimentação balanceada, o diabético que faz atividade física ajuda a manter a glicose bem-controlada, o que evita o surgimento de doenças como hipertensão, lesões renais, cegueira e até amputações dos membros.

Estimular um estilo de vida saudável é o segredo. Isso inclui o controle adequado da glicemia, do colesterol e da pressão arterial.

Crianças terão acesso a tratamento mais moderno na rede pública para diabetes

DA REDAÇÃO

Para marcar o Dia das Crianças (último dia 12), o Ministério da Saúde anunciou que vai investir R$ 135 milhões que serão destinados à compra de um dos mais modernos medicamentos para diabetes tipo 1. A partir do ano que vem, a insulina análoga será distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças.

O remédio é capaz de controlar com mais eficácia os níveis de glicemia no sangue, o que reduz os efeitos negativos da alta concentração da substância. A insulina é aplicada por meio de uma caneta.

Entre os 10 e os 14 anos o diabetes tipo 1 se manifesta de modo mais agudo. Por isso, o público-alvo da ação serão 1 milhão de jovens, que correspondem a 10% dos adolescentes diabéticos no País. Para os adultos, é preciso prescrição médica.

A terapia deve contribuir para a melhoria da qualidade de vida desses pacientes. Segundo o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), 60 crianças morrem por ano por complicações do diabetes e 8 mil são internadas.

O Ministério da Saúde ainda promove um programa para ajudar os pacientes a controlar o diabetes e incentivar o autocuidado. A medicação é distribuída no Aqui Tem Farmácia Popular em 4 mil cidades e beneficia mais de 6,2 milhões de pessoas.

FONTE: CENÁRIO MT

12 Sinais de que Você está Comendo Muito Açúcar

DA REDAÇÃO

A maioria das pessoas pensa que apenas os diabéticos podem ter níveis elevados de açúcar no sangue. Mas não é assim, qualquer pessoa pode sofrer deste mal sem perceber os danos que causam em seus nervos, vasos sanguíneos e órgãos internos. Para evitar complicações, é importante reconhecer os sintomas preocupantes e tomar medidas a tempo, buscando ajuda de um especialista.

Parkinson e diabetes estão entre as dez doenças que poderão ser tratadas com células-tronco

DA REDAÇÃO

Células-tronco são a esperança para reverter doenças como diabetes e parkinson

As pesquisas foram retomadas e a esperança de se utilizar estas células-tronco para a cura de certas patologias está mais evidente.

Em 2001, o então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, assinou uma ordem executiva proibindo o governo federal de financiar novas fontes de células-tronco desenvolvidas a partir de embriões humanos para implante. O ato brecou a pesquisa e desencorajou os cientistas.

Cinco anos mais tarde, um cientista da Universidade de Kyoto, Shinya Yamanaka, e seu aluno de pós-graduação, Kazutoshi Takahashi, deram novo ânimo ao campo criando uma técnica para “reprogramar” qualquer célula adulta, por exemplo, uma célula da pele, e persuadi-la a voltar ao estágio “pluripotente” inicial. A partir daí ela pode se tornar qualquer tipo de célula, do músculo cardíaco à de um neurônio. :: LEIA MAIS »

Cirurgia que livrou Romário da diabetes tipo 2 ainda é considerada experimental no Brasil

DA REDAÇÃO

ROMARIOA silhueta mais fina do ex-jogador e senador Romário chamou atenção nos últimos dias. Ele apareceu dez quilos mais magro, e a perda de peso se deu por uma cirurgia feita com intuito de minimizar os efeitos da diabetes.

A solução adotada pelo atual senador tem sido alvo de controvérsias Ele foi operado há 45 dias pelo médico goiano Áureo Ludovico de Paula. A operação pelo qual passou o ex-jogador recebe o nome de interposição ileal — e se caracteriza pela colocação do íleo (fim do intestino delgado) entre o duodeno e o jejuno.

O procedimento estimula a produção de insulina pelo pâncreas e acaba por diminuir o diabetes. A solução adotada pelo atual senador e seu médico, entretanto, tem sido alvo de controvérsias por seu caráter ainda experimental no Brasil.

Segundo resolução publicada pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), a interposição ileal como tratamento para o diabetes só pode ser realizada seguindo critérios de pesquisa. Qualquer cirurgia bariátrica ou metabólica, que mexa no estômago e no intestino, produz efeitos sistêmicos de perda de peso e melhora do diabetes. :: LEIA MAIS »

Azeite de oliva: o óleo que blinda o coração

DO MINHA VIDA

O alimento também é benéfico para os ossos, ajuda a manter o peso e previne o diabetes

O azeite protege o coração e combate o diabetes

O azeite de oliva é um tipo de óleo extraído da azeitona, o fruto da oliveira. O alimento é milenar e a árvore começou a ser plantada na Ásia Menor. No século 16 A.C, os fenícios levaram o azeite para Grécia e o cultivo da oliveira passou a ganhar importância a partir do século 4 A.C.

Chamado de “ouro líquido” pelos mediterrâneos, o azeite está no ranking de alimentos essenciais ao cardápio de quem quer uma vida mais saudável. Uma pesquisa publicada no New England Journal of Medicine comprovou que a dieta mediterrânea, cuja base é o azeite de oliva extravirgem, castanhas, peixes e vegetais, é capaz de reduzir em 30% o risco de doenças cardiovasculares.

O azeite de oliva não só ajuda a diminuir o mau colesterol (LDL) como aumenta o bom colesterol (HDL). Isso ocorre graças a presença de antioxidantes, gorduras monoinsaturadas do azeite. Mas seus benefícios não ficam restritos a saúde cardiovascular, proteção do cérebro e dos ossos, combate do diabetes e até emagrecimento entram na sua lista de ganhos para a saúde. :: LEIA MAIS »

Gigantes da tecnologia querem usar relógios para combater diabetes

DO TECHTUDO

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, as concorrentes vêm dando suas próprias abordagens ao tema. A ideia é fazer com que os sensores dos dispositivos sejam capazes de medir os níveis de glicose dos usuários, sem a necessidade de que as pessoas precisem tirar amostras de sangue para isso.

Samsung Gear Fit, o relógio inteligente firness apresentado no MWC 2014 (Foto: Allan Melo/TechTudo)

A Samsung já tem uma linha de relógios inteligentes, o Google demonstrou o seu no Google I/O e a Apple, por sua vez, vem sendo bastante especulada com um possível iWatch – além de já ter lançado o HealthKit, um sistema para desenvolvedores lançarem ferramentas de saúde para o iOS 8, que também terá um app disso embutido.

No entanto, a adoção de um medidor de glicose não é fácil. Muitas companhias já tentaram rastrear o açúcar do sangue dos usuários de uma forma menos invasiva do que a coleta de amostras, mas quase todas falharam. A melhor maneira ainda é fazer um pequeno furo no dedo da pessoa e checar o sangue.

Cirurgia bariátrica pode ajudar no tratamento da diabetes

DO TOP NEWS

Quinze anos depois, as taxas de remissão de diabetes foram de 30,4% entre os que fizeram a cirurgia, significativamente maior do que os 6,5% de remissão no grupo de controle

A cirurgia bariátrica para redução de estômago supera outros tratamentos por conseguir levar pacientes obesos à remissão da diabetes tipo 2, segundo um estudo sueco publicado nesta terça-feira. A remissão é o período em que os pacientes têm menor necessidade de insulina. :: LEIA MAIS »

Proteína produzida no tecido adiposo é gatilho para diabetes

DA AGÊNCIA FAPESP

POR KARINA TOLEDO

Alguns sintomas da diabetes

Estudo feito na Harvard University tem brasileiro como autor principal e foi publicado na revista Cell Metabolism

São Paulo – Já está bem estabelecida na literatura científica a relação entre obesidade – principalmente gordura visceral –, inflamação sistêmica crônica e o desenvolvimento de distúrbios metabólicos como diabetes.

Em artigo publicado em março na revista Cell Metabolism, pesquisadores da Harvard University, nos Estados Unidos, descreveram o papel de uma proteína secretada pelo tecido adiposo e pelo fígado – a RBP4 – na ativação das células de defesa produtoras de substâncias inflamatórias e na consequente indução da resistência à insulina.

“Mostramos que a RBP4, uma proteína encontrada em concentrações duas ou três vezes mais altas em obesos e diabéticos, funciona como gatilho para a inflamação no tecido adiposo. Essa molécula é, portanto, um alvo para novos medicamentos”, disse o brasileiro Pedro Moraes-Vieira, autor principal do artigo. :: LEIA MAIS »

Gene do diabetes pode ter origem em Neandertal, diz pesquisa

DA BBC BRASIL

Um gene que parece aumentar o risco da diabetes em populações da América Latina pode ter sido herdado dos Neandertais, de acordo com um estudo americano.nean

Sabe-se hoje que humanos modernos se miscigenaram com populações de Neandertais logo após deixarem a África, em um período entre 60.000 e 70.000 anos atrás.

Isso significa que genes do Neandertal estão agora dispersos pelo genoma de todos os não-africanos. Os detalhes do estudo foram publicados na revista Nature. A variação do gene foi detectada em um vasto estudo de associação sobre o genoma de mais de oito mil mexicanos e outros latino-americanos.

O estudo analisa genes de indivíduos diferentes para tentar descobrir se eles estão ligados por alguma particularidade. As pessoas que carregam a versão de maior risco do gene têm 25% mais chances de desenvolver diabetes do que aqueles que não a tem. Além disso, aqueles que herdam esses genes de pai e mãe têm 50% mais de chances de ter diabetes. A forma mais perigosa do gene – chamada SLC16A11 – foi encontrada em mais da metade das pessoas que possuem ancestrais nativos da América, incluindo a América Latina. :: LEIA MAIS »

Aparelho ligado ao celular faz exame dos rins na hora

DO DS

Um aparelho leve e portátil que realiza exames dos rins promete mudar a rotina de pessoas com condições como o diabetes.

O aparelho coleta os dados, que são analisados por um programa rodando em um smartphone, que também pode se incumbir de transmitir os resultados para o médico.

A tecnologia pode reduzir significativamente a necessidade de visitas frequentes ao consultório médico de pessoas com diabetes e outras doenças renais crônicas.

Exame de albumina

Aydogan Ozcan e seus colegas da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) também desenvolveram o acoplamento optomecânico para ligar o aparelho ao telefone celular, além de tubos de ensaio descartáveis, o aplicativo Android que analisa os dados e o programa para transmitir os resultados.

O aparelho pode determinar com grande precisão os níveis de albumina na urina do paciente, mostrando os resultados em segundos. :: LEIA MAIS »

Redução de estômago será testada contra hipertensão e complicações do diabetes

DA FOLHA ONLINE

POR MARIANA VERSOLATO

Três hospitais de São Paulo –o HCor (Hospital do Coração), o InCor (Instituto do Coração do HC da USP) e o Hospital Alemão Oswaldo Cruz– vão testar a cirurgia bariátrica para o tratamento de outras doenças que não a obesidade e o diabetes, suas indicações primárias.

As pesquisas se concentrarão em problemas circulatórios e cardíacos, e as três instituições estão recrutando voluntários (veja abaixo).

Ricardo Cohen, ex-presidente da Sociedade de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, diz que a intervenção atingiu sua fase de maturidade. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia