WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
setembro 2021
D S T Q Q S S
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: ‘dengue’

Casos de dengue em 2010 superam os do início de ano da maior epidemia

do G1

Número de casos é 41% maior do que o registrado no início de 2007.
Secretaria diz não ter como prever comportamento epidemiológico.

Os casos de dengue em São Paulo até o final de fevereiro deste ano já superam em 41% o número de casos do mesmo período de 2007, ano considerado crítico no estado. Naquele ano foram registrados 90.335 doentes nas cidades paulistas.

Neste ano, até agora, foram confirmadas 7.594 ocorrências, em 199 dos 645 municípios paulistas. Até o final de fevereiro de 2007, eram 5.367 casos. Um crescimento de 41% que pode apontar para aumento ainda maior nos próximos meses. :: LEIA MAIS »

Casos de dengue aumentam 109% em todo o país

do Ministério da Saúde

“Quando você tem uma população que nunca foi exposta a determinado tipo de vírus, a chance de epidemia é muito grande. E temos uma parcela da população que não teve contato com esse vírus. São crianças e adultos jovens que nasceram após esse período em que houve maior circulação do tipo 1”, explicou Coelho. Foram registradas no período 21 mortes, contra 32 em 2009. Mas os números podem aumentar porque alguns óbitos ainda não foram confirmados como casos de dengue.

Quatro das cinco cidades que concentram um terço dos casos já tinham sido avisadas sobre os riscos do avanço da dengue. O alerta foi dado em novembro de 2009 por meio do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypt (LIRAa), relatório divulgado periodicamente pelo Ministério da Saúde que aponta as áreas em que há altos índices de presença do mosquito. :: LEIA MAIS »

Prefeitura vai arrombar casas para combater a dengue

da EPTV

Na manhã desta terça, agentes foram às casas com a Guarda Municipal e uma oficial de Justiça

O Controle de Zoonoses de Ribeirão Preto (SP) irá utilizar, a partir desta quinta-feira (25), os serviços de um chaveiro para verificar as casas fechadas ou nas quais os agentes não foram autorizados a entrar pelos moradores.

Na manhã desta quarta-feira (24), os agentes, acompanhados de guardas municipais e de uma oficial de Justiça tentaram entrar em cinco casas com uma ordem judicial, mas conseguiram visitar apenas duas.

Na primeira casa visitada, ninguém apareceu no portão apesar da porta dos fundos estar visivelmente aberta. A vizinha disse que a moradora tinha saído. :: LEIA MAIS »

Mosquito transgênico pode reduzir a incidência de dengue

da Agência Estado

Estudo cria Aedes que difunde gene letal para fêmeas adultas do inseto

por Alexandre Gonçalves

Mosquitos transgênicos carregam um gene que impede as fêmeas de voar quando atingem a idade adulta

A engenharia genética produziu mosquitos Aedes aegypti capazes de suprimir populações naturais do transmissor da dengue. A invenção mereceu um artigo na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) e é considerada arma promissora contra uma doença que atinge, ao menos, 50 milhões de pessoas por ano.

Os insetos transgênicos carregam um gene que impede as fêmeas de voar quando atingem a idade adulta (mais informações nesta página). Elas têm dificuldade para sair da água, não conseguem se reproduzir e se alimentar de sangue. Assim, morrem sem deixar descendentes ou transmitir a doença.

Os machos podem voar normalmente. O que não acarreta problema, pois eles se alimentam apenas de néctar e sucos vegetais. São incapazes de transmitir o vírus. Além disso, ao chegar à fase adulta, os machos transgênicos cruzam com as fêmeas presentes no ambiente e conferem à sua descendência o gene que impede as fêmeas de voar, diminuindo a população dos mosquitos. :: LEIA MAIS »

Distrito Federal enfrenta epidemia de dengue

da Tribuna do Brasil

por Francisco Gomes

Duas mortes de pacientes da doença são investigadas desde janeiro

O Distrito Federal enfrenta uma epidemia de dengue. A constatação é da Secretaria de Saúde. Ao todo, 1.425 casos foram notificados, 390 confirmados e duas mortes estão sob investigação desde o início de janeiro. Quando comparados aos índices registrados no mesmo período do ano passado, o aumento é de 335,8% nos casos notificados e de 465% nos confirmados.

Os números foram apresentados durante entrevista coletiva com o secretário de Saúde, Joaquim Barros Neto. Na mesma ocasião foram apresentados cartazes referentes a uma campanha publicitária de combate à doença que durará 10 dias. A ação, segundo o secretário, é uma ação articulada que precisa contar com o apoio de toda a sociedade. :: LEIA MAIS »

Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista-BA, divulga Boletim da Dengue

da Secom – PMVC

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle de Endemias, informa que até o momento foram notificados em Vitória da Conquista 12 casos suspeitos de dengue, dos quais 03 foram confirmados, 05 negativos e 04 aguardam resultado.

Ações de Combate à dengue:

ações de combate ao mosquito transmissor fazem parte da rotina do Centro de Controle de Endemias que, além da visita permanente dos agentes às residências das zonas urbana e rural, realiza diversas atividades educativas e preventivas como os mutirões e a Gincana “Todos Contra a Dengue”. Este ano a gincana começa no dia 15 de março com as inscrições das equipes e termina no dia 22 de maio de 2010 com a entrega do prêmio da equipe campeã. :: LEIA MAIS »

Casos de dengue passam de 12 mil em Mato Grosso

da Agência Brasil

BRASÍLIA – Uma epidemia de dengue atinge algumas cidades de Mato Grosso. O número de casos este ano já chega a 12.666, segundo a Vigilância Epidemiológica do estado. Desses, 344 são considerados graves. Cinco mortes pela doença foram confirmadas, e mais 11 estão sendo analisadas.

Em Cuiabá, foram notificadas 1.318 ocorrências de dengue, sendo 72 casos graves. No município vizinho, Várzea Grande, foram notificadas 802 ocorrências, sendo 66 casos graves.

Os técnicos da secretaria atribuem o aumento da ocorrência da dengue à condição climática. No ano passado, o período de chuva demorou a chegar, começando em abril e apresentando características atípicas durante o resto do ano.

Para reforçar o controle da doença, o ministério vai enviar remédios (paracetamol e sais de reidratação), inseticidas e equipamentos para conter a proliferação dos criadouros do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, além de monitoramento das equipes de vigilância epidemiológica.

Novo vírus da dengue ameaça população jovem do país

da Agência Estado

No ano passado, o vírus 1 já estava presente em 50% dos isolamentos virais

O Ministério da Saúde alerta para a possibilidade de o vírus tipo 1 da dengue tornar-se predominante neste ano no País, o que poderá causar epidemias da doença principalmente entre menores de 15 anos. Segundo a pasta, os Estados de São Paulo, Rio, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Roraima, Tocantins e Piauí são os mais vulneráveis por já enfrentarem a predominância do vírus. “É fundamental que as ações preventivas contra a doença sejam reforçadas”, disse ontem o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanini Evelin Coelho. Como não há vacina contra a dengue, a principal ação preventiva é evitar o acúmulo de água limpa, a preferida do Aedes aegypti.

Em nota técnica sobre a situação epidemiológica de 2009 divulgada nesta semana, o ministério informou que, no ano passado, o vírus 1 já estava presente em 50% dos isolamento virais – análise feita a partir de amostra do doente – no País. Segundo a pasta, ele poderá substituir o sorotipo 2, predominante desde 2007, e gerar um volume ainda maior de internações hospitalares. Um vírus é considerado predominante quando registrado em 70% dos isolamentos. :: LEIA MAIS »

Enchentes podem causar leptospirose, dengue e hepatite

do Portal Abril

A leptospirose é uma das principais doenças que ocorrem devido ao contato com águas e lama de enchentes

“As enchentes são consideradas, entre os desastres de origem natural, as que mais danos causam à saúde da população”, assim define a Secretaria de Saúde de São Paulo em estudo sobre doenças relacionadas a desastres. A capital paulista sofre sempre que as chuvas caem. Os fortes temporais tornam-se cada vez mais comuns, e, com eles, vêm os alagamentos, deixando bairros inteiros debaixo d’água.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, a leptospirose é uma das principais doenças que ocorrem devido ao contato com águas e lama de enchentes contaminadas pela urina de rato.

Mas as chuvas levam problemas mesmo depois que as enchentes acabam. A dengue, por exemplo, ocorre em maior intensidade após os alagamentos, por causa do ambiente favorável para criadouros dos mosquitos. Para piorar, serpentes, aranhas e escorpiões procuram locais secos e podem invadir residências. :: LEIA MAIS »

Chuva e calor aumentam risco de epidemia de dengue no Sudeste e Centro-Oeste

de O Globo Online

SÃO PAULO – O calor e a umidade prolongada causada pelo longo período de chuvas aumentam o risco de aumento dos casos de dengue no país. De janeiro para cá, o número de casos de dengue explodiu no Mato Grosso. Cidades de São Paulo e Minas Gerais também já lançam alertas.

Do começo de janeiro até o último dia 3 de fevereiro foram 9.209 registros da doença no Mato Grosso, 728,89% a mais do que em igual período do ano passado, e 264 casos foram considerados graves – o que significa ocorrência de febre hemorrágica, dengue com complicações e síndrome da dengue. Parte das notificações, no entanto, são de pacientes que tiveram a doença em novembro e dezembro, mas o registro só seguiu para a Secretaria de Saúde do estado neste ano. Só em Cuiabá, a capital do estado, foram 805 notificações e 11 pessoas já morreram em todo o estado vítimas da doença este ano. A secretaria de Saúde do estado colocou em alerta os 141 municípios.

– Estamos em alerta epidêmico desde novembro do ano passado. Apenas nos últimos dois dias não choveu em Cuiabá, onde o calor supera os 36 graus. Além do tempo chuvoso, a população acumula lixo reciclável no fundo do quintal. Se a população não colaborar, não há dengue que acabe – diz Aparecido Marques, coordenador do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Mato Grosso. :: LEIA MAIS »

MT decreta alerta após 9 mil casos de dengue em janeiro

da Agência Estado

por Fabiana Marchezi

São Paulo – Depois de registrar 9.209 casos de dengue no mês de janeiro, a Secretaria Estadual da Saúde do Mato Grosso informou ontem que o Estado está em estado de alerta para as ocorrências da doença em seus 141 municípios. De acordo com a pasta, o número representa um aumento de 728% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 1.399 casos. Dos 9.209 contabilizados neste ano, 264 foram notificados como casos graves. Cinco pessoas morreram em decorrência da doença em janeiro e seis mortes estão sob investigação.

As cinco mortes confirmadas são de moradores das cidades de Várzea Grande, Rondonópolis (duas), Sinop e Sorriso. No ano passado, quando o Estado enfrentou uma epidemia da doença, foram registrados ao todo 60 mil casos de dengue, com 1.405 casos graves e 52 mortes. Outros cinco óbitos ainda estão sob investigação. :: LEIA MAIS »

Rondônia registra mais de 22 mil casos de dengue

da Agência Estado


Porto Velho – O aumento do número de casos de dengue em Rondônia deixa as autoridades de saúde em alerta. Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, Rondônia possuiu 22.138 casos de dengue concentrados, na maior parte, em 17 municípios.

Ao todo 15 pessoas já morreram supostamente vítimas da dengue. Jaru, Cacoal, Ariquemes e Pimenta Bueno lideram as estatísticas de municípios com maior risco de contaminação. Apesar do alto número de casos, o governo descarta epidemia.

Cacoal, a cerca de 500 quilômetros de Porto Velho, foi onde houve registros de mais mortes, somando cinco vítimas. O Ministério Público, por meio da da promotoria de saúde, sugeriu medidas para coibir a proliferação de casos. Entre as sugestões está a publicação de decreto pela prefeitura instituindo multa aos proprietários de terrenos que deixam acumular água. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia