WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
setembro 2021
D S T Q Q S S
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: ‘câncer de pulmão’

Câncer de Pulmão: Consumo de cigarro é responsável por 90% dos casos da doença

DA REDAÇÃO

*Mariana Tosello Laloni é formada pela Faculdade de Medicina da PUC-Campinas (2000) Sua especialidade é oncologia clínica. Fez doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – FMUSP (2008). Além de atuar como médica oncologista, é também responsável pela qualidade do Centro Paulista de Oncologia (CPO).

O tabagismo é a maior causa evitável de tumores malignos em todo o mundo e está diretamente relacionado ao risco aumentado de surgimento de câncer de pulmão; oncologista explica principais sintomas de alerta e aborda os benefícios de parar de fumar

O tabagismo está na origem de 90% dos casos de câncer de pulmão e os fumantes têm cerca de 20 vezes mais risco de desenvolver a doença. Apesar destes dados não serem novidade, o Brasil ainda registra um elevado número de casos da doença entre fumantes. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o país soma 28.220 novos casos de tumores pulmonares ao ano.

A oncologista Mariana Laloni*, do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas, diz que a maioria dos pacientes com câncer de pulmão apresenta sintomas relacionados ao próprio aparelho respiratório, tais como: tosse, falta de ar e dor no peito.

Outros sintomas inespecíficos também podem surgir, entre eles perda de peso e fraqueza. Em poucos casos, cerca de 15%, o tumor é diagnosticado por acaso, quando o paciente realiza exames por outros motivos. Por isso, a atenção aos primeiros sintomas é essencial para que seja realizado o diagnóstico precoce da doença.

Segundo a médica, existem dois tipos principais de câncer de pulmão: carcinoma de pequenas células e de não pequenas células. “O carcinoma de não pequenas células corresponde a 85% dos casos e se subdivide em carcinoma epidermoide, adenocarcinoma e carcinoma de grandes células. O tipo mais comum no Brasil e no mundo é o adenocarcinoma e atinge 40% dos doentes”, destaca. :: LEIA MAIS »

Anvisa aprova nova terapia contra câncer de pulmão

DA REDAÇÃO

O novo tratamento não se aplica a todos os pacientes mas, nos casos indicados, poderá substituir a quimioterapia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta segunda-feira uma nova frente de tratamento contra o câncer de pulmão. O Keytruda, nome comercial do pembrolizumabe, será indicado como primeira linha de tratamento para os doentes com tumores com um marcador específico. :: LEIA MAIS »

SUS amplia tratamento a pacientes com câncer de pulmão em estágio avançado

DA TRIBUNA DA BAHIA

Rx de tórax com câncer de pulmão em estágio avançado. Uso de cigarro é a maior causa.

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (8/11) a inclusão de dois medicamentos de alto custo para o tratamento de câncer de pulmão em estágio avançado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O anúncio inclui, ainda, a incorporação de mais dois medicamentos específicos para o tratamento de Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP) no SUS. As portarias estão publicadas no Diário Oficial da União.

A partir deste fim de semana, pacientes de quimioterapia para o tratamento de câncer de pulmão pelo SUS terão à disposição o uso de cloridato de erlotinibe e de gefitinibe, medicamentos usados no tratamento da doença em estágio avançado, de células cancerígenas grandes ou já em metástase. Não haverá custo adicional para os pacientes.
As portarias ainda abrangem o uso dos medicamentos brisentana e bosentana, usados no tratamento de HAP de falha primária ou secundária, ou em casos em que o uso de sildenafila é contraindicado. O custo dos medicamentos é reduzido, com preço negociado pelo SUS. :: LEIA MAIS »

SUS vai distribuir quatro novos medicamentos para tratar doenças pulmonares

DA REDE BRASIL ATUAL

SUS vai distribuir medicamentos para doenças pulmonares, através dos postos de saúde das prefeituras

Serão beneficiados doentes de câncer de pulmão e hipertensão arterial pulmonar

O Sistema Único de Saúde (SUS) passa a oferecer, a partir do próximo ano, os medicamentos ambrisentana e bosentana, utilizados no tratamento da hipertensão arterial pulmonar (HAP) e erlotinibe e gefitinibe, contra o câncer de pulmão. A portaria que autoriza a inclusão foi publicada hoje (8) no Diário Oficial da União. No total, o Ministério da Saúde deverá investir anualmente R$ 12,5 milhões na compra desses medicamentos de alto custo. :: LEIA MAIS »

Programa de computador ajuda a detectar câncer de pulmão

Notícias.br 

De acordo com informações divulgadas por cientistas nesta semana, um novo programa  de computador pode ajudar com que os médicos deem o diagnóstico correto sobre uma pessoa ter ou não um câncer no pulmão. O programa faz com que a avaliação dos profissionais de saúde seja mais certeira nas avaliações. Ele ajuda a avaliar e evita erros na hora de dizer se uma mancha encontrada em uma tomografia de pulmão de uma pessoa que fuma é cancerosa ou não.

A novidade foi publicada no jornal especializado New England Journal of Medicine que foi publicado ontem, quarta-feira, dia 4 de setembro. Com a ajuda do método que avalia o risco clínico do paciente avaliado, pode decidir corretamente se nove de dez manchas encontradas em uma tomografia do pulmão de um fumante eram benignas ou malígnas. :: LEIA MAIS »

DPOC é responsável por morte de 40 mil brasileiros por ano

DO BEM ESTAR
POR YASMIN BARCELLOS

O hábito de fumar leva ao estreitamento dos brônquios, provocando, assim, dificuldade do aporte de oxigênio aos pulmões e restrição à saída do gás carbônico.

Doença Obstrutiva Crônica causada por cigarro é a quinta causa de óbito no Brasil

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) o cigarro mata mais de cinco milhões de pessoas anualmente. O mais triste é que esta é a principal causa evitável de morte em todo mundo.

Além do câncer e de doenças cardiovasculares, existe uma doença obstrutiva crônica, o DPOC, da qual fazem parte o enfisema e a bronquite crônica.

Segundo estima a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, oito milhões de brasileiros acima dos 40 anos são vítimas dessa doença, que é a quinta causa de óbitos no país. O DPOC mata cerca de 40 mil pessoas por ano, o que equivale a uma pessoa a cada quatro horas. :: LEIA MAIS »

Unhas dos pés revelam risco de câncer no pulmão

DA BBC

Nicotina na unha

Cientistas norte-americanos propõem que a análise das unhas dos pés de uma pessoa pode indicar o risco de desenvolvimento futuro de câncer no pulmão.

Os especialistas da Universidade de San Diego, na Califórnia, descobriram que é possível analisar os níveis de nicotina em pedaços de unhas cortadas.

A pesquisa, publicada na revista especializada American Journal of Epidemiology, afirma que unhas dos pés que crescem lentamente podem funcionar como um medidor da exposição crônica ao fumo.

Segundo o estudo, as unhas dos pés não servem apenas para avaliar o risco de câncer no pulmão entre fumantes, mas também entre os não fumantes. :: LEIA MAIS »

Medicamento contra câncer de mama reduz morte por câncer de pulmão

DA BBC

Duplo efeito

Uma pesquisa feita na Suíça concluiu que medicamentos usados no tratamento do câncer de mama também podem ser úteis para tratar o câncer de pulmão.

O estudo, publicado na revista especializada The Cancer Journal, mostrou que remédios que reduzem os níveis de estrogênio, hormônio sexual feminino, reduzem também o número de mortes por câncer de pulmão.

Os autores dizem que a pesquisa, se for comprovada por mais estudos, pode ter implicações importantes no tratamento dos pacientes.

O Centro de Pesquisa Britânico sobre o Câncer alertou para o fato de que, antes que seja possível tirar conclusões, é preciso fazer testes clínicos em larga escala. :: LEIA MAIS »

Tomografia é mais eficaz para detectar câncer de pulmão

DA VEJA ONLINE

Por fornecer imagem detalhada, exame pode reduzir mortalidade em até 20%

A tomografia computadorizada permite uma visualização mais apurada do interior do corpo humano

Examinar pulmões de fumantes com uma tomografia axial computadorizada (TAC) em vez de raios-X pode reduzir em 20% a taxa de mortalidade em pacientes com câncer de pulmão, segundo uma pesquisa publicada nos Estados Unidos. Estudos prévios já haviam demonstrado que as TAC helicoidais – exame em que os feixos de raio-x emitidos em 360 graus, quando analisados e montados pelo computador, fornecem uma imagem multi-dimensional e detalhada do interior do corpo humano – permitem uma detecção mais apurada dos pequenos tumores na primeira fase do que os tradicionais raios-X. :: LEIA MAIS »

Antidiabético oferece esperança na luta contra o câncer de pulmão

DA AFP

WASHINGTON — O antidiabético metformina reduz singificativamente a frequência do câncer de pulmão em ratos de laboratório expostos a um derivado da nicotina, elemento cancerígeno do tabaco, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira pela Associação para a Pesquisa do Câncer dos Estados Unidos.
As cobaias que receberam o medicamento por via oral registraram um índice entre 40 e 50% a menos de tumores, enquanto que nos que foram tratados com injeção, o risco de câncer caiu 72%, segundo os cientistas envolvidos na pesquisa.

O estudo mostrou que a metformina ativa uma enzima produzida pelas moléculas dos antibióticos que neutralizam uma proteína chamada mTOR, que tem um papel-chave no crescimento e sobrevivência das células do câncer de pulmão, explicou o dr. Philip Dennis, do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, principal autor do trabalho.
Agora estão previstos testes clínicos para determinar se o medicamento contra diabetes pode ser utilizado como quimiopreventivo para os fumantes com alto risco de desenvolver câncer de pulmão. :: LEIA MAIS »

Maioria dos fumantes com câncer não larga cigarro

DA AGÊNCIA ESTADO

Levantamento realizado pelo Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira) aponta que 60% dos fumantes diagnosticados com câncer não conseguem largar o cigarro mesmo após descobrirem a doença.
De acordo com o estudo do Icesp, ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, um em cada três pacientes atendidos este ano no Icesp – o que corresponde a 35% – afirmaram ser tabagistas no momento em que ingressaram na unidade para realizar o tratamento. :: LEIA MAIS »

Estudo: vitamina B6 e metionina reduzem risco de câncer de pulmão

da AFP

Pessoas com altos níveis de vitamina B6 e de metionina, mesmo fumantes, correm menos risco de desenvolver câncer de pulmão do que a média da população, revelou um estudo realizado na Europa e publicado nesta terça-feira nos Estados Unidos.

Após analisar um grupo de quase 400 mil pessoas, os especialistas concluíram que maiores níveis no sangue da vitamina B6 e do aminoácido metionina – contido nas proteínas – reduzem à metade o risco de contrair câncer de pulmão. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia