WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
outubro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘ataque cardíaco’

Uma em cada seis pessoas que morreram de ataque cardíaco ignorou os sinais indicativos

DA REDAÇÃO

Estudo médico adverte para sinais ignorados antes de ataques cardíacos

Os primeiros sinais de alerta podem ter sido ignorados nos casos de uma em cada seis pessoas que morreram de ataque cardíaco em hospitais ingleses, aponta um estudo. Todos os ataques cardíacos e mortes entre 2006 e 2010 foram analisados pelos cientistas.

Pesquisadores do Imperial College de Londres descobriram que 16% das pessoas que morreram tinham sido internadas nos 28 dias anteriores. Alguns tinham sinais de alerta como dor no peito.  :: LEIA MAIS »

Estresse causado por dívidas pode causar ataque cardíaco

DO SEGS

A AGSSO-Associação de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional alerta: os departamentos de medicina do trabalho das empresas devem ficar mais atentos a queixas relacionadas a problemas no trato digestivo, dores de cabeça, enxaqueca ou insônia. Estes são alguns dos sintomas do estresse causado por dívidas, o qual pode desencadear problemas bem mais sérios, como depressão e até ataques cardíacos.

Segundo dados do Serasa Experian, empresa de informações financeiras, cerca de 54 milhões de pessoas começaram 2015 inadimplentes, o que representa aproximadamente 40% da população adulta.

“Além de ser um grande inimigo da qualidade de vida, o estresse é também um sabotador da produtividade empresarial”, alerta Januário Micelli, presidente da AGSSO. “Trabalhadores com dívidas acabam usando o tempo de trabalho para cuidar das finanças pessoais. A condição do estresse também reduz a rapidez na tomada de decisões. Por fim, os males físicos decorrentes favorecem a elevação do absenteísmo”, sintetiza Micelli. “Face ao alto índice de endividamento da população, é importantíssimo que as empresas fiquem atentas a esse aspecto em relação à saúde de seus colaboradores”, ressalta. :: LEIA MAIS »

Força do punho ajuda a prever chance de ataque cardíaco e derrame, diz estudo

DA BBC NEWS

POR JAMES GALLAGHER

Para pesquisadores canadenses, método é simples, barato e mais eficiente que medir a pressão sanguínea.

Quando a força de se pressionar algo com a mão cai muito rapidamente, esse é indicador de que essa pessoa tem um risco maior de ter problemas

Descobrir a sua probabilidade de ter um ataque cardíaco ou um derrame é algo que pode estar escondido na palma da sua mão, segundo as conclusões de um estudo canadense.

Uma pesquisa com mais de 140 mil pessoas de 14 países, publicado na revista científica “Lancet”, sugere que a força do punho é um indicador melhor que a medição da pressão sanguínea para se prever o risco dessas doenças.

Segundo pesquisadores canadenses, esse seria um método “simples e barato” de ser implementado.
A força de se pressionar algo com a mão, naturalmente, vai sendo reduzida no decorrer dos anos. Mas aqueles cuja a força cai muito rapidamente têm um risco maior de se ter problemas na saúde. :: LEIA MAIS »

Frequentar sauna reduz em até 40% ataque cardíaco

DO R7

Suar fortalece o organismo e diminui risco de morte

Frequentar a sauna é mais benéfico para a saúde do que muitos pensam, afirmam pesquisadores finlandeses. De acordo com um novo estudo, homens de meia idade que frequentam o local têm menos probabilidade de ter algum problema cardíaco. O risco de ataques cardíacos diminuíram 40% com uma sessão de sauna por dia, de acordo com o site Daily Mail desta terça-feira (24).

Se comparados com os frequentadores semanais da sauna, os usuários diários têm 50% menos de chance de ter alguma doença cardíaca.

O estudo foi realizado com 2.315 homens de idade entre 42 e 60 anos do leste da Finlândia, onde existe grande tradição do modo de relaxamento. A pesquisa analisou os homens por 21 anos, comparando aqueles que frequentavam a sauna uma vez por semana com aqueles que participavam com maior frequência.

O risco de ataque cardíaco foi menor em 22% dos pacientes que frequentavam a sauna entre duas e três vezes por semana, e 66% para os que iam todos os dias da semana.

O motivo do benefício da sauna ainda não é conhecido.

Transfusão de sangue em paciente cardíaco acentua mortalidade

DO TERRA

Uma análise de 10 estudos sugere que o recebimento de uma transfusão de sangue em pacientes com infarto do miocárdio (ataque cardíaco) está associada ao aumento da mortalidade, em comparação com o não recebimento de uma transfusão de sangue durante o ataque cardíaco, de acordo com um relatório publicado online pelo Archives of Internal Medicine.

Medidas terapêuticas, incluindo anticoagulantes, têm “revolucionado” o tratamento da síndrome coronariana aguda e melhora os resultados clínicos. No entanto, algumas destas terapias pode também aumentar o risco de hemorragia. :: LEIA MAIS »

Lutador de MMA morre após combate nos EUA

DE ODIARIO.COM

Tyrone Mimms (direita) sofreu ataque cardíaco após luta de MMA nos EUA.

O atleta norte-americano Tyrone Mimms, lutador amador de MMA, morreu após sofrer um ataque cardíaco depois de uma luta no último sábado (11), nos Estados Unidos. De acordo com o site MMA Fighting, Mimms, de 30 anos, sofreu o mal súbito no vestiário, após a derrota na luta para o compatriota Blake Poore.

O combate era válido pelo evento Conflict MMA, na cidade de Mt. Pleasant, na Carolina do Sul.

Mimms foi levado inconsciente para o Medical University Hospital. O atleta foi declarado morto às 22h27 do sábado (horário de Brasília). Nesta segunda-feira (13) será realizada a autópsia para que se confirme oficialmente a causa da morte.

Mulheres podem não sentir os sintomas de ataques cardíacos

DA UPI

Hábito de fumar é um dos principais fatores de risco de ataques cardíacos

Estudo publicado no The Journal of the American Medical Association mostra que cerca de 40 % das mulheres americanas internadas vítimas de um ataque cardíaco nunca tinham sentido dor no peito.

Esse número é menor entre os homens, sendo que 31% deles admitem não sentir dor no peito. O número de mortes por ataques cardíacos é maior entre as mulheres, 15%, do que entre os homens, 10%.
John G. Canto, do Lakeland Regional Medical Center, na Florida (Estados Unidos) coordenou a equipe de pesquisa, que utilizou dados de um registro nacional de pessoas internadas em hospitais devido a ataques cardíacos entre 1996 e 2006, envolvendo mais de um milhão de pessoas.

O estudo descobriu que mulheres com até 55 anos e que se apresentaram no hospital com dor no peito, não apresentaram maior mortalidade do que os homens na mesma faixa etária que apresentavam sintomas de ataque cardíaco clássicos, incluindo dor no peito.

Fazer limpeza bucal no dentista reduz riscos de ataque cardíaco e derrame, indica estudo

DE O GLOBO

Pesquisadores de Taiwan analisaram dados de mais de cem mil pessoas

RIO – De acordo com dados compilados por pesquisadores em Taiwan, pessoas que costumam ir ao dentista para fazer limpeza bucal têm 24% menos risco de sofrer um ataque cardíaco e 13% menos risco de ter um derrame, comparadas com quem nunca fez uma limpeza dental. Falta de higiene bucal tem sido associada a um aumento do risco de doenças cardíacas.

Os pesquisadores, que apresentaram suas conclusões no Encontro Científico da Associação Americana do Coração no último domingo, afirmam que limpeza bucal feita profissionais parece reduzir o crescimento de bactérias causadoras de inflamação que podem causar problemas no coração. :: LEIA MAIS »

Insônia crônica aumenta risco de ataque cardíaco, diz estudo

DO NEW YORK TIMES

Pesquisadores noruegueses acompanharam, durante mais de 11 anos, um grupo formado por homens e mulheres para um estudo sobre a insônia crônica.

A apneia do sono não entrou na análise, uma vez que foi associada a doenças cardiovasculares. Mas houve controle do índice de massa corporal e pressão arterial, dois fatores altamente correlacionados ao transtorno.

Os 52.610 indivíduos responderam a questionários em que relatavam, entre outras abordagens, a dificuldade de cair no sono, a frequência que acordavam e não conseguiam voltar a dormir e a assiduidade com que acordavam com a sensação de terem dormido mal.

Após ajustar diversos fatores de saúde e estilo de vida, os cientistas descobriram que aqueles que descreveram problemas para adormecer mostraram um risco relativo 45% maior de sofrer um ataque cardíaco, em comparação com quem nunca apresentou problemas do gênero. :: LEIA MAIS »

Elevar colesterol bom reduz risco de ataque cardíaco em diabéticos

DO TERRA SAÚDE

Aumentar os níveis do colesterol associado às lipoproteínas de alta densidade reduz o risco de ataque cardíaco e derrame cerebral nos pacientes com diabetes

Aumentar os níveis do colesterol associado às lipoproteínas de alta densidade (HDL), conhecido como “colesterol bom”, reduz o risco de ataque cardíaco e derrame cerebral nos pacientes com diabetes, segundo um estudo publicado nesta sexta-feira (7) na edição digital do American Journal of Cargiology.

O estudo examinou os expedientes médicos de mais de 30 mil pacientes com diabetes e constatou que aqueles com baixos níveis de colesterol HDL sofrem mais infartos e derrames que o restante. :: LEIA MAIS »

Muito sódio e pouco potássio aumentam risco de morte

DA UPI

Pesquisadores do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), da Universidade Emory e da Universidade Harvard desenvolveram um estudo que mostra que dietas ricas em sódio e com quantidades baixas de potássio podem duplicar os riscos de morte por ataque cardíaco.

Um estudo mostra que dietas ricas em sódio e com quantidades baixas de potássio podem duplicar os riscos de morte por ataque cardíaco

Os resultados do estudo mostram também que pessoas que ingerem grandes quantidades de sódio têm um risco 50% mais alto de morrerem por qualquer causa.

De acordo com a Dra. Elena Kuklina do CDC, “as descobertas do estudo são particularmente preocupantes porque adultos dos Estados Unidos consomem uma média de 3,300 mg de sódio por dia, mais do que duas vezes o limite recomendado para a maioria dos americanos”.

As diretrizes americanas recomendam o consumo de menos de 2,300 mg de sódio ao dia e 4,700 mg de potássio para a maior parte da população. Para pessoas acima de 51 anos de idade, negros e pessoas com pressão alta, a recomendação é de 1,500 mg de sódio por dia. Quem sofre de diabetes ou doença crônica de rim também deve seguir essa orientação. :: LEIA MAIS »

Vacina contra a gripe pode reduzir risco de ataque cardíaco

DO REUTERS

Vacinar-se contra a gripe pode ser uma boa ideia não apenas pelos motivos óbvios. Segundo um novo estudo, adultos de meia-idade e idosos que receberam a vacina da gripe podem ser menos propensos a sofrer de um ataque do coração no ano seguinte do que aqueles que não tomaram a vacina.

Não é a vacina em si que previne ataques cardíacos. Os resultados do estudo são baseados na evidência de que a infecção por gripe pode provocar ataques cardíacos em algumas pessoas, e sua prevenção através da vacinação pode reduzir esse risco.

Pesquisadores britânicos compararam os registros médicos de 16.000 pacientes que tiveram seu primeiro ataque cardíaco e tinham 40 anos ou mais, com os registros de cerca de 62.700 pessoas que não tinham histórico de ataque cardíaco e serviram como grupo de controle.
Dos pacientes que tiveram ataque cardíaco, 53% tinham recebido a vacina contra a gripe no ano anterior. Números parecidos apareceram no grupo de controle, onde 51% tinham recebido a vacina. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia