WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
setembro 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Anvisa’

Anvisa aprova nova terapia contra câncer de pulmão

DA REDAÇÃO

O novo tratamento não se aplica a todos os pacientes mas, nos casos indicados, poderá substituir a quimioterapia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta segunda-feira uma nova frente de tratamento contra o câncer de pulmão. O Keytruda, nome comercial do pembrolizumabe, será indicado como primeira linha de tratamento para os doentes com tumores com um marcador específico. :: LEIA MAIS »

Anvisa aprova novo tratamento para insuficiência cardíaca

DA REDAÇÃO

A Anvisa aprovou nesta segunda-feira (8/5), o medicamento Entresto® (sacubitril/valsartana). O medicamentos é inédito no Brasil. A insuficiência cardíaca ocorre quando o coração não é capaz de bombear o sangue de forma correta para o corpo. Essa condição é resultado de uma deficiência no enchimento do ventrículo.

Mesmo com as terapias atualmente recomendadas pelas diretrizes clínicas nacionais e internacionais para o tratamento da insuficiência cardíaca, as taxas de mortalidade e de morbidade permanecem altas, com hospitalização frequente e baixa qualidade de vida.

Um estudo publicado em 2015 na revista Arquivo Brasileiros de Cardiologia, da Sociedade Brasileira de Cardiologia, mostrou que cerca de 50 mil pessoas morrem todos os anos no Brasil por causa de complicações cardíacas.

COM INFORMAÇÕES DO IN

Entenda a Lei do Acompanhante durante o parto

POR LAURO CHAMMA CORREIA*

*Lauro Chamma Correia é advogado no estado de São Paulo.

Segundo a Lei Federal nº 11.108/2005, em seu artigo 19, “Os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde – SUS, da rede própria ou conveniada, ficam obrigados a permitir a presença, junto à parturiente, de 1 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato”.

A lei, que indica que a parturiente é quem deve indicar o acompanhante, ainda é desconhecida por muitos. Entretanto, deve ser seguida como determinado, podendo ser acompanhante o marido, a mãe, uma amiga, não importando se haja parentesco ou não.

No entanto, ainda existem hospitais que não a respeitam, impedindo a presença de uma pessoa durante o período, colocando desculpas ou mesmo se aproveitando do desconhecimento das pessoas com relação à legislação, vetando o acesso de um acompanhante à sala de parto. :: LEIA MAIS »

Vacina japonesa contra a dengue entra na última fase

DO ESTADO DE SÃO PAULO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou ontem o início da última fase de testes clínicos de uma vacina contra a dengue desenvolvida pela empresa farmacêutica japonesa Takeda Pharma.

Em dezembro, a Anvisa havia autorizado o início da terceira fase dos testes clínicos da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantã, além de aprovar o registro da vacina da Sanofi-Pasteur

De acordo com a Anvisa, o Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento enviado à agência pela Takeda Pharma foi aprovado. No documento, constam os resultados não clínicos e clínicos obtidos até agora com o produto, além dos cumprimentos das exigências técnicas realizadas pela agência reguladora para verificar a qualidade e segurança necessárias antes da realização da fase 3 dos testes clínicos, pleiteada pela empresa. Os testes consistem na última etapa necessária para que o pedido de registro possa ser feito na agência. :: LEIA MAIS »

Anvisa aprova venda de teste de HIV

DO DIÁRIO DA MANHÃ

Brasil passa a ser o quarto país no mundo com regras que permitem o comércio de kits de diagnóstico do vírus em farmácias

Pessoas que eventualmente, não se sentem à vontade para ir a um centro de saúde ou laboratório para fazer, em um primeiro momento, o exame de detecção do vírus causador da Aids, poderão realizar o teste em casa, no horário e da forma de preferência. Isso porque Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, na última sexta-feira (20), que empresas interessadas iniciem processo de venda, em farmácia, do teste de análise da presença do HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana).

O método consiste em um autoexame feito por meio da saliva, retirada da gengiva e da mucosa da bochecha.

A técnica é semelhante a um teste rápido de gravidez e funciona como uma forma de triagem, que depois necessita de confirmação, alerta a presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás (CRF-GO), Ernestina Rocha. Ela ainda reconhece a tecnologia como avanço na área da saúde, porém alerta que ele não invalida o teste oferecido na rede pública, com presença de um profissional e estrutura laboratorial.

De acordo com a profissional essa necessidade ocorre já que há tanto a possibilidade do autoexame ser falso negativo, quanto falso positivo. :: LEIA MAIS »

Anvisa aprova primeiro aerossol oral genérico contra a asma

DO REGIÃO NOROESTE.COM

Novos remédios contra asma, hipertensão pulmonar e tumor cerebral são aprovados pela Anvisa.

O registro de um medicamento genérico contra a asma, que ainda não tem concorrente no mercado, foi publicado do no Diário Oficial da União pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Assim, pacientes e médicos ganham uma nova opção para tratar a doença a um preço mais em conta. É o primeiro registro de genérico para um inalatório oral. A substância dipropionato de beclometasona será vendida como solução aerossol para inalação oral e age diretamente no trato respiratório.

Além dela, a Anvisa aprovou, também, o pedido de registro de dois medicamentos novos: o Adempas, contra Hipertensão Pulmonar Tromboembólica Crônica, e o Becenun, para combater adultos com tumores cerebrais.

Pílula para combater dengue aguarda aprovação da Anvisa

DA ANVISA

Após anos de pesquisa, pílula desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), destinada a combater o mosquito da dengue está pronta para ser colocada no mercado. Agora só depende da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)

Após anos de pesquisa, pílula desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), destinada a combater o mosquito da dengue está pronta para ser colocada no mercado pela BR3, empresa associada ao Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec) da Universidade de São Paulo (USP). Para que isso aconteça, é necessária a aprovação do comprimido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O modelo tecnológico que permitiu a criação da pílula foi desenvolvido pela pesquisadora Elisabeth Sanchez, da Fiocruz. O comprimido contém um microorganismo chamado Bacillus thuringiensis israelensis (Bti) que, quando ingerido pelas larvas do mosquito transmissor da doença, impede sua proliferação. O comprimido, colocado em um recipiente com água, inviabiliza o criadouro do mosquito por um período de 60 dias.

“O comprimido se dissolve e libera microorganismos que intoxicam a larva do mosquito da dengue”, explicou Rodrigo Perez, diretor da BR3, em entrevista à Agência Brasil. A pílula, segundo ele, poderia até ser utilizada em água potável, mas isso ainda depende de aprovação da Anvisa. “Esse bacilo, segundo a OMS [Organização Mundial da Saúde], não é perigoso a humanos”, disse o diretor da empresa. :: LEIA MAIS »

Automedicação: tragédia anunciada

DA REDAÇÃO

POR MARIANA VIANA MOREIRA*

*Mariana Viana Moreira é clínica geral e atua nos Hospitais de Tanhaçu, Anagé, Cândido Sales e Maetinga (PSF).

*Mariana Viana Moreira é clínica geral e atua nos Hospitais de Tanhaçu, Anagé, Cândido Sales e Maetinga (PSF).

Na prática diária da medicina, podemos observar que a automedicação é mais frequente do que se imagina, apesar dos alertas veiculados por todos os meios de comunicação.

Tomar um remédio sem prescrição diante de uma dor de cabeça, por exemplo, ou pedir a opinião de um amigo ou, o que é pior, do próprio balconista da farmácia sobre qual medicamento ingerir em determinadas ocasiões, é sem dúvida uma atitude irresponsável tanto por parte de quem faz uso como de quem faz a indicação.

A automedicação, muitas vezes vista como uma solução para o alívio imediato de alguns sintomas, pode trazer consequências mais graves do que se tem conhecimento.

Este já é considerado um problema de saúde pública no Brasil e no mundo.

Segundo dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), em 2014, os medicamentos foram responsáveis por 35% de todas as notificações de intoxicação. :: LEIA MAIS »

Diário Oficial publica normas da Anvisa que suspendem comércio de medicamentos

DA AGÊNCIA BRASIL

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu hoje (15) a distribuição, comercialização e o uso de lotes de dois medicamentos do Laboratório Teuto Brasileiro S.A. Está suspenso o lote 2946049 do antibiótico Norfloxacino 400 miligramas (mg), em caixas com 14 comprimidos, válido até novembro de 2015. A embalagem continha blísteres de outro produto, o Cloridrato de Paroxetina 20 mg.

Também foi suspenso o lote 2444510 do medicamento genérico Cloridrato de Amitriptilina 25 mg, em comprimidos revestidos, válido até 1º de janeiro de 2016. O produto, usado para tratar depressão, apresentou bolsões de ar entre os comprimidos, o que compromete o isolamento do conteúdo da embalagem. As resoluções foram publicadas no Diário Oficial da União. :: LEIA MAIS »

Anvisa proíbe venda de quatro suplementos alimentares para atletas

DA AGÊNCIA ESTADO

Produtos Carnivor, Isofast-MHP, Alert 8-Hour-MHP e Probolic-SR-MHP não foram considerados seguros para consumo

Suplementos são utilizados por atletas para ganhar massa muscular e disposição para se exercitar

 

 

 

 

 

 

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e a comercialização, em todo o país, de quatro suplementos alimentares voltados para atletas. Três dos produtos punidos são fabricados pela Maximum Human Perfomance (MHP): Isofast-MHP (proteína), Alert 8-Hour-MHP (termogênico) e Probolic-SR-MHP (proteína). :: LEIA MAIS »

Anvisa suspende lote de remédio para azia e dor no estômago

DO G1

Lote 46.194 do medicamento Kollangel apresentou problemas, diz agência.
Em setembro passado, outro lote do produto já havia sido suspenso.46.194 do medicamento Kollangel apresentou problemas, diz agência.
Em setembro passado, outro lote do produto já havia sido suspenso.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta sexta-feira (17) a suspensão da distribuição, comércio e uso do lote 46.194 do medicamento Kollangel, comprimido mastigável destinado ao alívio de sintomas da hiperacidez gástrica, azia e dor de estômago.

De acordo com a resolução, publicada no Diário Oficial da União, o medicamento produzido pela empresa Natulab Laboratórios S.A. apresentou resultados insatisfatórios em testes feitos com a rotulagem, seu aspecto e contagem de microorganismos. :: LEIA MAIS »

Anvisa determina recolhimento de lotes de medicamento

DA AGÊNCIA BRASIL

POR YARA AQUINO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão da distribuição, do comércio, do uso, e o recolhimento de cinco lotes do medicamento mylicon por problemas no sistema de gotejamento do frasco. A determinação está em resolução publicada na edição de hoje (4) do Diário Oficial da União.

Os lotes do mylicon com problemas são o PNL045, PNL046, PNL111, PNL132 e PPL001, de embalagem com 75 miligramas. Esses medicamentos foram fabricados em novembro de 2011 e têm validade até novembro de 2013.

O mylicon é indicado para o alívio dos sintomas do excesso de gases no trato digestivo. Em comunicado recente, o fabricante do medicamento, o Laboratório Janssen-Cilag, recomendou que o produto não seja administrado diretamente na boca do paciente e informou que essa recomendação irá constar na nova versão da bula. O fabricante disponibiliza o Serviço de Atendimento ao Consumidor pelo 0800-7011851 para tirar dúvidas.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia