Eu já aprendi a não sorrir para fotos em eventos de degustação. Passo por antipático mas não mostro os dentes de cor azul-malbec, estilo conde Drácula.

O cuidado com os dentes é uma preocupação constante dos profissionais do vinho e de enófilos em geral. Os dois problemas com os quais temos que lidar são a pigmentação causada pelos tintos e a erosão do esmalte, causada pela acidez dos brancos e espumantes.

O escurecimento dos dentes causado pelos tintos é o calo óbvio, mas a erosão que vem com os brancos é tão grave quanto, e pode causar sensibilidade no dente (quente/frio). Além disso com o tempo os dentes ficam amarelados e mais propensos a fissuras e cáries. É bom lembrar que refrigerantes e sucos de frutas cítricas causam erosão ainda maior.

Vejamos então 13 dicas práticas que vão ajudar a saúde dos dentes do enófilos:

1- Escove os dentes ANTES (e não depois) de uma degustação, removendo a placa bacteriana. Esta ação retardará a ação dos ácidos e da pigmentação na superfície de esmalte.

2- Não escove os dentes logo após a degustação, pois o esmalte estará mais vulnerável e suscetível à erosão. Espero ao menos uma hora.

3- Bocheche água após o consumo de bebidas e alimentos ácidos.

4- Consuma queijo junto com vinho, não é apenas uma harmonização clássica, mas o queijo ajuda a neutralizar o ácido.

5- Chicletes ajudam a salivar e a saliva protege. Sem açúcar por favor e jamais durante a degustação!

6- Beba água sempre! Entre cada gole de vinho um gole de água. Além de hidratar o corpo, ajuda a diluir os ácidos e pigmentos.

7- Beber de canudinho ajuda, mas pelo amor de deus, não sigam esta dica se a bebida for vinho!

8- Já existem cremes dentais específicos para tratamento da erosão do esmalte, com baixa abrasividade, como Sensodyne Pro-Esmalte, Sensodyne Repair & Protect e Regenerate.

9- Pastas de dente clareadoras ajudam a amenizar as manchas, mas é importante informar que estes produtos não clareiam os dentes, apenas ajudam a remover manchas para que os dentes retornem a sua cor natural. Muito mais eficaz é profilaxia realizada pelo dentista trimestralmente.

10- Tratamentos de clareamento dental funcionam, mas podem ser um tiro pela culatra e piorar o problema se vinho tinto for consumido nos dias subsequentes, pelo fato deste clareamento aumentar a porosidade dental na primeira semana após tal procedimento. Antes deste tratamento converse bem com seu dentista.

11- Bochechos do tipo Listerine só deverão ser usados se recomendados pelo seu dentista, por serem medidas bem especificas e porque muitos contém pigmentos.

12- Escova de dente: o importante é usar escova de cabeça pequena e cerdas extra macias, do tipo: Colgate Slim Soft, Tepe Select Extra Macia, Oral B Pró Saúde ultrafino e Colgate 360 Sensitive Cabeça Compacta Extra Macia. Escove suavemente, evitando movimentos circulares e de vai e vem.

13-Por fim, uma ótima e recente notícia. Uma nova pesquisa científica publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry, encontrou evidências de que o vinho tinto, mais especificamente seus polifenóis (antioxidantes naturais presentes na uvas), são aliados importantes na saúde bucal, combatendo cáries e doenças periodontais (que afetam as gengivas).

Leia a pesquisa completa: https://pubs.acs.org/doi/full/10.1021/acs.jafc.7b05466

A melhor dica é sempre visitar seu dentista, especialmente se ele gostar de vinho.

*Obs: esta matéria contou com a revisão técnica da Dra Izabel Cupello