DA REDAÇÃO

A gordura vai se depositando nas paredes das artérias e veias até a oclusão parcial ou total podendo levar à morte

Preocupando-se com o colesterol você dá um grande passo para fugir de doenças que atacam o coração. Veja como controlar os níveis dessa gordura tão essencial para a saúde

O que é colesterol?

O colesterol é um tipo de gordura essencial para nosso organismo por ser a matéria-prima principal na produção de hormônios. Nós não existiríamos sem ela. A saber: 70% dessa substância é produzida pelo fígado e 30% entra em nosso corpo através de alguns alimentos. O doce em excesso, por exemplo, se transforma em gordura.

Vilão ou mocinho?

Os dois! Essa gordura pode ser dividida principalmente em HDL-colesterol (bom) e LDL-colesterol (ruim). Ambos circulam no corpo pela corrente sanguínea. O colesterol ruim tende a se prender nas paredes dos vasos e, com o tempo, bloqueá-los, aumentando chances de infarto e derrame. O colesterol bom repara o dano, “varrendo” de volta para o fígado o LDL-colesterol que ficou no caminho. “Por isso, o HDL-colesterol protege o coração, enquanto o ruim, quando em excesso, potencializa os riscos de doenças cardíacas”, diz a endocrinologista Ana Paula Ragonha.

Fatores de risco

Fumar aumenta as chances de problemas no coração, pois o cigarro dificulta a eliminação do colesterol ruim. Diabetes, hipertensão e obesidade são outros fatores de risco que merecem cuidado especial. E sabe aquela barriguinha de chope? Nela há grande concentração de LDL-colesterol, que contribui para obstruir as artérias do coração? Fique de olho: a medida da cintura das mulheres não deve ultrapassar os 80 cm e a dos homens, os 90 cm.

Você se cuida?

O principal motivo que faz o colesterol ruim subir é a genética. Por isso, se alguém na sua família tem colesterol alto, faça um exame de sangue para controlar o seu. A alimentação também influencia no aumento desta taxa. E quando o caso não é genético, é possível normalizar o colesterol mudando alguns hábitos. Vale reduzir frituras, doces, enlatados e embutidos. Coma fibras, frutas, verduras, carne magra, e aposte em amêndoas e castanhas que diminuem o colesterol. Ah, pratique exercícios físicos com frequência, e caso esteja bem acima do peso, verifique se ao menos o colesterol está na medida.

Tudo sob controle

Por proteger o coração, o HDL-colesterol pode ser alto. A quantidade ideal, tanto para mulheres quanto homens, é acima de 40. Entretanto, o LDL-colesterol não pode ultrapassar 130. Atualmente, as crianças viraram alvo da doença devido aos hábitos alimentares. O ideal é começar a medir as taxas aos 20 anos. Mas se a criança for obesa, comece o controle a partir dos 10 anos.

Cuidado com a trans

Provavelmente você já ouviu falar que a gordura trans faz muito mal para a saúde. E é verdade. Sem dúvida alguma ela dificulta o controle do colesterol, pois tende a aumentar o LDL-colesterol e diminuir o HDL-colesterol. Para piorar, ela não é eliminada pelo organismo e se deposita nas veias e artérias. Por isso, tente evitar o consumo. Ela está em biscoitos recheados e de polvilho, bolos e empanados industrializados e salgados folheados. Hoje, muitos produtos afirmam não terem trans na composição. Mas fique atento: se o rótulo diz que o alimento tem gordura hidrogenada, é trans!