WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
julho 2013
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


Motivos que podem levar o Programa Mais Médicos ao fracasso

DA REDAÇÃO

POR WOLMAR CARREGOZI

O abismo imposto pelo Governo Federal tende a distanciar ainda mais o paciente de um atendimento médico decente.

O Programa Mais Médicos, instituído recentemente pelo Governo Federal, denota fortes indícios de que pode estar fadado ao fracasso. A começar pelo salário oferecido – 10 mil reais, que, jamais chegará integral ao bolso do profissional, já que o próprio Governo Federal tomará de volta, através de sua tributação astronômica, 27 e meio por cento de imposto de renda. O município em que estará trabalhando ficará com 5% de ISS.

Com isso, o salário líquido do médico do programa será reduzido a R$6.750,00 (isso, definitivamente, não é salário de médico). Nas regiões mais distantes e com menor oferta de mercadorias, o custo de vida torna-se bastante elevado, o que será mais um fator negativo no que se refere à questão financeira dos profissionais do Mais Médicos, que também terão que enfrentar a especulação imobiliária.

Ao chegarem às regiões escolhidas, certamente, vão se deparar com a realidade local. Sempre haverá uma cidade próxima oferecendo muito mais que os “10 mil” do Governo Federal.

Mas, não é só a questão financeira que impede a ida de médicos para o interior e regiões longínquas. As condições de trabalho oferecidas, a oferta de medicamentos para os seus pacientes, escola boa para os seus filhos, opções de lazer e acesso à internet rápida.

Desta maneira, se o Governo Federal deseja, realmente, ter médicos em regiões distantes deverá oferecer pelo menos o que é oferecido a um juiz, por exemplo, que recebe como salário-base, em torno de 20 mil reais. No caso dos médicos ainda haveria um diferencial: são profissionais que salvam vidas. Além disso, viabilizar a internet via satélite para que se mantenham atualizados e possam, até mesmo, fazer cursos e acompanhar congressos.

O Governo Federal tem que rever seus conceitos pois, a realidade é bem diferente. O médico recém-formado, hoje, já sai da faculdade ganhando em torno de 11 mil reais, trabalhando em região urbana e suburbana (nos PSFs e hospitais municipais que oferecem plantões de pronto-socorro). Um profissional com mais tempo de carreira consegue ganhar em média de 20 a 30 mil reais, ou muito mais, caso tenha consultório particular sempre cheio. Sendo assim, como é que se vai propor a um profissional deste nível um salário tão baixo, levando-se em consideração o que foi argumentado acima?

A resposta a esta proposta aviltante do Governo Federal veio em forma de protesto nas inscrições para o Programa Mais Médicos, quando quase 50% dos inscritos eram fictícios.

2 respostas para “Motivos que podem levar o Programa Mais Médicos ao fracasso”

  • Tiago Cabral says:

    Caro amigo, quero apresentar alguns equivocos neste seu post… Primeiro: a tabela do Imposto de Renda é progressiva, sendo assim não são 27% de imposto e sim 19,5 (http://www.receita.fazenda.gov.br/aplicacoes/atrjo/simulador/simulador.asp?tipoSimulador=M)
    Segundo: Quem já morou em cidades pequenas como eu sabe que a expeculação imobiliária não é gritante e a pessoa pagará bem enos por uma casa bem melhor (já morei em casas bem melhores a que moro hoje em conquista e pagando 60% do que pago hoje)
    Terceiro: se o médico não quiser ir para determinada região por causa da “escola boa para os seus filhos, opções de lazer e acesso à internet rápida”, estes lugares serão atendidos por médicos estrangeiros (só quem morou em regiões onde médicos se negavam a trabalhar na localidade sabe o que é a falta de um… e isso eu senti na pele morando nestes lugares)
    Quarto: quando o amigo afirma qu “A resposta a esta proposta aviltante do Governo Federal veio em forma de protesto nas inscrições para o Programa Mais Médicos, quando quase 50% dos inscritos eram fictícios”, eu entendo outra coisa: corporativismo, boicote.

    Concordo que devemos dar melhores condições de trabalho, que este programa não vai resolver o problema do brasil entre outros pontos abordados por ti.

    Sou a favor de médicos estrangeiros virem para o brasil sem a necessidade do revalida (mas este debate fica para uma outra oportunidade) fique com Deus…

    este debate está apenas começando…

  • Amigo, Cabral! Quando falo de morar no interior com custo elevado, não me refiro a Conquista e região. Pense em Tocantins, onde o custo de vida é altíssimo e especulação imobiliária é da mesma forma. Não precisamos ir longe, aqui perto, em Caetité um casebre, em más condições de conservação, não sai por menos de 500 reais. Quanto à alocação de médicos estrangeiros para locais onde não tem escola boa para os seus filhos, será que eles também não querem o melhor para os seus?

    Não entendo a sua atitude, sendo médico e pastor deveria saber que o que o Governo Federal está oferecendo aos médicos não condiz com a realidade atual. A menos que o colega não tenha maiores pretensões profissionais e financeiras. Alguns colegas se inscreveram para participar do Programa Mais Médicos nos moldes atuais, bem, certamente, estão satisfeitos com estas condições oferecidas, tanto financeira, quanto laborais. Se este for o seu caso… paciência! É o exercício do livre arbítrio!

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia