WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
;
o blog artigos curiosidades dicas qualidade de vida fale conosco
novembro 2012
D S T Q Q S S
« out   dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: 25/nov/2012 . 7:41

“Sinto ardência na língua. O que devo fazer?”

DO EQUILÍBRIO & SAÚDE

Há seis meses sinto ardência na língua. Tenho evitado comer alimentos ácidos e muito temperados. Minha dentista indicou vitamina B12 e saliva artificial. Também faço bochechos com leite de magnésia. O que mais posso fazer?
João Campagna
São Paulo, SP

Segundo a gastroenterologista da UFMG Maria do Carmo Passos, a síndrome de ardência bucal é classicamente descrita como uma doença crônica, e sua causa exata ainda não está totalmente esclarecida. Pode estar associada a infecções, boca seca, uso de medicamentos, alergia, deficiências de vitaminas ou causas sistêmicas, como diabetes, distúrbios na tireoide e doenças autoimunes.

“Embora a possibilidade de doenças gástricas deva ser considerada, os estudos mostram que raramente as doenças digestivas são a causa”, diz a médica. Um estomatologista pode ser consultado para diagnóstico.

Perder o emprego após os 50 anos aumenta risco de ter infarto

DA FOLHA ONLINE

POR CLÁUDIA COLLUCCI
DE SÃO PAULO

Perder o emprego após os 50 anos aumenta o risco de a pessoa sofrer um infarto, especialmente no primeiro ano após a demissão, revela pesquisa publicada nesta semana no periódico “Archives of Internal Medicine”.

O risco é ainda maior se a experiência do desemprego se repetir: varia de 22% (primeira vez) a 63%, quando a pessoa já perdeu quatro ou mais empregos. Nesses casos, as chances de infartar são iguais às dos fumantes.

O estudo foi feito com 13.451 homens e mulheres entre 51 e 75 anos. No período entre 1992 e 2010, os pesquisadores entrevistaram os participantes a cada dois anos e registraram 1.000 infartos. :: LEIA MAIS »

ANS incentiva empresas a dar descontos por hábitos saudáveis

DE O POVO ONLINE

POR HENRIETTE DE SALVI

Quem tem acima de 60 anos de idade paga mais nos planos de saúde. Mas a prevenção pode reduzir internações em 70%. A ANS tem incentivado as empresas do setor a dar descontos pela adoção de hábitos saudáveis

Maria Adélia Luz, médica aposentada, 83 anos de idade e pilates duas vezes por semana

Maria Adélia Luz é médica aposentada e completou 83 anos em 17 de setembro deste ano. A idade não fez com que ela se esquecesse a importância de cuidar da saúde. Duas vezes por semana ela se encontra com Juliana Medeiros Leitão, sua professora, e pratica 50 minutos de pilates. O método, criado por Joseph Pilates (que tinha raquitismo, febre reumática e asma e precisava encontrar uma forma de parar de sofrer bullying), é adotada por muitas pessoas que querem, como seu criador, manter a saúde para muito além dos 80. Adélia sabe que a prevenção é a chave do negócio. :: LEIA MAIS »

Política de Saúde do Trabalhador tem foco na vigilância e redução de mortes por acidente

DO NBR

Todo trabalhador, formal ou informal, independentemente de residir no campo ou na cidade, ou fazer parte do setor público ou privado, tem direito a prestação de serviços de saúde. Esse direito está na Constituição Federal. Para isso, foi criada a Política Nacional de Saúde do Trabalhador, com ênfase na vigilância e na redução das mortes causadas por acidentes. Os trabalhadores domésticos, estagiários e autônomos também têm direito a ter a saúde preservada no trabalho. A Política Nacional de Saúde do Trabalhador está alinhada com um conjunto de políticas de saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Carlos Vaz, coordenador geral de Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde, explica como funciona o programa e dá dicas de cuidados que o trabalhador deve ter, hoje em dia, para evitar futuras doenças.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia