Mulher morre durante tratamento de carboxiterapia no Rio

do Extra Online

por Isabella Guerreiro

O Centro Médico e Estético, uma sala comercial de um prédio na Rua Pinheiros 46, foi lacrado após familiares da vítima avisarem à polícia. Segundo o Sindicato dos Médicos, o estabelecimento funcionava sem alvará

Uma mulher morreu durante um procedimento estético numa clínica em Rio das Pedras, Zona Oeste. Siomara Lima dos Santos Reichel, de 49 anos, teve uma parada cardíaca quando era submetida a um tratamento de carboxiterapia, que usa gás carbônico (CO2) para acabar com celulites e estrias. O delegado adjunto da 32ª DP, Leandro Aquino, instaurou inquérito para investigar a hipótese de uma falha no procedimento estético. A responsável pelo procedimento, a fisioterapeuta Marina de Oliveira Baptista, será indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Siomara Lima dos Santos Reichel, de 49 anos, teve uma parada cardíaca quando era submetida a um tratamento de carboxiterapia, que usa gás carbônico (CO2) para acabar com celulites e estrias

O Centro Médico e Estético, uma sala comercial de um prédio na Rua Pinheiros 46, foi lacrado após familiares da vítima avisarem à polícia. Segundo o Sindicato dos Médicos, o estabelecimento funcionava sem alvará. Familiares de Siomara estiveram na 32ª DP (Taquara).

Segundo a polícia, Siomara realizava tratamentos estéticos com a fisioterapeuta desde junho de 2009 e já havia feito seis sessões de carboxiterapia durante o mês de janeiro na clínica de Rio das Pedras.

Em depoimento, Marina contou que chamou a médica Valéria Pinto Mota, dona do estabelecimento, quando Siomara começou a sentir dor no peito e mal estar. Em seguida, a paciente teve convulsões e sua frequência respiratória diminuiu. A médica tentou reanimar Siomara, e uma ambulância foi chamada, mas a paciente não resistiu.

O diretor de Patrimônio do Sindicato dos Médicos, Ivan Arbex, também esteve na delegacia e informou que a clínica funcionava sem alvará. Ele, inclusive, defendeu as médicas que fizeram o procedimento. Ainda segundo Arbex, as médicas tinham especialização na área e a paciente, que já havia feito outros procedimentos médicos na clínica, teria sofrido um mal súbito.

Questionado se o estabelecimento poderia funcionar sem a licença da prefeitura, o diretor alegou que o problema é apenas burocrático.

— O alvará é questão burocrática, e não impede o profissional de exercer a função — disse ele.

Arbex, no entanto, classificou como lamentável coincidência a morte de Siomara:

— Foi uma lamentável coincidência. A morte súbita pode acontecer a qualquer momento.

Carboxiterapia é um método não cirúrgico, na qual gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo, utilizando-se um aparelho com uma agulha muito fina. O procedimento ajuda no combate à celulite, estria, flacidez e gordura.

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar | 214.661 visualizações

Dê seu voto:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (20 voto(s), média: 4,40 de 5)
Loading ... Loading ...


302 respostas para “Mulher morre durante tratamento de carboxiterapia no Rio”

  • Sueli Ruiz disse:

    Estranho,os comentários de que a carboxiterapia, não tem embasamento científico. É só acessar o site da Scielo,Lilacs, que está cheio de material com comprovação. A cirurgia plástica,vive matando mulheres no mundo todo, todos os dias e continua bombando e são procedimentos médicos,presume-se que com total segurança,não é ? Olha,qualquer procedimento,até uma simples injeção ou ingestão de um alimento,pode causar a morte. O que temos que ficar atentas,é se a nossa saúde está em condições de receber determinados procedimentos.

  • juliana disse:

    gente nao sei nao…mas fiz sete secao na barriga…estou amando d verdade o resultado..eu deito na maca, e no final do procedimento levanto e nao sinto nada…pra mim ta sendo super normal…pois tenho flacidez, gordura e estrias… e com isso estou tento um excelente resultado.

Deixe um comentário

Spam Protection by WP-SpamFree





Links