Cirurgião Geral fala sobre apendicite

da Redação do Acessemed.com.br

por Aloísio Meira*

Apendicite é a inflamação do apêndice cecal, um pequeno órgão parecido com o dedo indicador de uma luva, de aproximadamente 10 cm., localizado abaixo e no lado direito do intestino grosso. O apêndice apresenta um canal (luz) em seu interior que se comunica com o intestino, contendo fezes ainda em fase líquida.

A função do apêndice não é conhecida, apesar de haver uma grande concentração de tecido especializado na defesa imunológica em sua parede. Normalmente ele inflama por causa de uma infecção ou de uma obstrução do sistema digestivo. Se não for tratado, o apêndice infectado pode romper-se (estourar) e esparramar a infecção para a cavidade abdominal e para a corrente sangüínea. Neste caso, o quadro é considerado dramático e o paciente pode evoluir para óbito.

A parede do apêndice contém tecido linfático e participa na produção de anticorpos.
O apêndice parece ser apenas um resquício evolutivo, que se não é de todo inútil, também não parece fazer falta nenhuma quando retirado cirurgicamente.
O apêndice normalmente produz um volume constante de muco que é drenado para o ceco e se mistura nas fezes.

O seu grande problema é ser a única região de todo o trato gastrointestinal que tem um fundo cego. Qualquer obstrução à sua saída para o ceco faz com que esse muco se acumule, e conforme a dilatação do apêndice vai ficando maior, começa a haver obstrução dos vasos sanguíneo e necrose da sua parede. O processo pode evoluir até o rompimento do mesmo.

O intestino é rico em bactérias e quando o apêndice fica obstruído e inflamado, elas conseguem invadir a sua parede e alcançar a circulação e o peritônio (membrana que recobre todo o trato intestinal).
Existem várias causas para essa obstrução. Em jovens é comum ocorrer um aumento dos tecidos linfáticos em resposta a alguma infecção viral ou bacteriana. Como o diamêtro interior do apêndice tem menos de 1 cm, qualquer aumento na sua parede pode obstruir a saída.

Em idosos, o mais comum é a obstrução por pedaços ressecados de fezes. Também existe a possibilidade de obstrução por neoplasia ou por vermes intestinais.

Sintomas da apendicite:

Falta de apetite; dor abdominal que normalmente começa de forma difusa, no meio do abdome (ao redor do umbigo) e que com o tempo (horas) desloca-se para a parte inferior direita; febre baixa, náuseas, vômitos, distensão abdominal, dor quando o lado direito do abdome é tocado, mudança no padrão intestinal, incapacidade de eliminar gases, queda do estado geral.

O quadro clínico descrito acima ocorre em aproximadamente 40% dos casos. Nos casos restantes, ele pode ter variações que confundem e retardam o diagnóstico.
Nem todos com apendicite apresentam todos os sintomas. A dor piora quando a pessoa se move, respira profundamente, tosse ou espirra. Pessoas com esses sintomas devem procurar um médico imediatamente.

Se a pessoa tiver sintomas de apendicite, ela não deve tomar laxantes para aliviar a constipação intestinal, pois estes remédios aumentam a chance do apêndice supurar (estourar). Além disso, deve-se evitar remédios para aliviar a dor antes de ser avaliado por um cirurgião geral, porque estes medicamentos podem mascarar os sintomas de apendicite e podem tornar o diagnóstico difícil.

O médico irá revisar sua história clínica, perguntando sobre os sintomas digestivos habituais e os atuais, incluindo detalhes sobre as últimas evacuações: duração, freqüência, características (diarréicas ou duras), e se as fezes têm sangue ou muco.
Ele fará um exame físico detalhado e irá apalpar a parte mais baixa, à direita de seu abdome.

Se o paciente for criança, o médico irá se certificar se a criança segura sua mão quando ele tocar o local onde dói. Em uma criança, os quadris dobrados (joelhos flexionados para cima) e o abdome tenso podem ser pistas importantes no diagnóstico.

Depois do exame físico, o médico solicitará um Hemograma Completo (exame de sangue) para checar sinais de infecção e um exame de urina I (sumário) para descartar uma infecção urinária. Ele pode solicitar uma ultrassonografia ou uma tomografia computadorizada de abdome (a TC) para ajudar na investigação clínica, porém o diagnóstico de apendicite em geral não precisa destes exames. Em crianças muito jovens, uma radiografia de tórax pode ser necessária para afastar o diagnóstico de pneumonia.

Tratamento:

A apendicite aguda é tratada com cirurgia para remover o apêndice. A recuperação da operação demora algumas semanas. O médico geralmente receita medicação para dor e pede ao paciente limitar a atividade física. A maioria das pessoas se recupera de forma excelente e raramente precisa de alterações na dieta ou estilo de vida.

*Aloísio Meira é cirurgião geral do Hospital São Vicente (Santa Casa de Misericórdia de Vitória da Conquista-BA), Hospital Geral de Vitória da Conquista (Hospital de Base) e Hospital Municipal de Anagé-BA

Imprimir Imprimir | Enviar Enviar | 55.756 visualizações

Dê seu voto:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (17 voto(s), média: 4,88 de 5)
Loading ... Loading ...


369 respostas para “Cirurgião Geral fala sobre apendicite”

  • vera disse:

    bom dia Dr fiz cirurgia de apendicite aguda pois já faz 42 dias ainda sinto dor , quando fez 1 més dias foi fazer ultrasom o medico viu uma bolsa de liquido ai ele furou para tirar de cor amarela , e gora estou ainda sintido dor sera que tem mais liquido me ajude estou preocupada. ah sou diabetica e agora fica assim 200 ate 300 e nao era assim ta ocilando muito durante o dia .

  • vera disse:

    bom dia Dr fiz cirurgia de apendicite aguda pois já faz 42 dias ainda sinto dor , quando fez 1 més dias foi fazer ultrasom o medico viu uma bolsa de liquido ai ele furou para tirar de cor amarela , e gora estou ainda sintido dor sera que tem mais liquido me ajude estou preocupada. ah sou diabetica e agora fica assim 200 ate 300 e nao era assim ta ocilando muito durante o dia .

  • Na verdade isto pode ser infecção urinária ou alguma afecção na esfera urinária.

  • A recuperação de quem foi submetido a este tratamento é assim mesmo, até porque os antibióticos podem ocasionar desconforto gastrointestinal.

  • marcio disse:

    dia 27/05/14 fiz a cirurgia do apendice suturada,fiquei 3 horas no bloco cirurgico fiquei 6 dias internado e fui pra casa.dia 10/06/14 acordei de madrugada com 40 graus de febre,na manha seguinte liguei pro meu medico e depois de uma tomografia foi constatado um abcesso.no dia 11/06/14 fui operado novamente,passados 4 dias no dia 15/06/14 comecou a vasar um liquido pelo burraco da cirurgia,foi constatado uma fistula,fiquei internado ate o dia 25/06/14 e fui pra casa,agora to fazendo um tratamento conservador,com a garantia dos medicos que a fistula fecha sem cirurgia.segundo meu medico e uma fistula enterocutanea de ceco,de baixo fluxo em dia em 24 horas sai 400ml.na sua opiniao dr.este tipo de fistula fecha espontaneamente sem cirurgia…..

  • Henae disse:

    Boa noite Dr.,
    Passei por uma operaçao de apendicite a 2 semanas e 3 dias, e hoje comecei a sentir dores na parte baixa na barriga ao lado direito…doi somente quando ando, por isso tomei dipirona e me deitei, mas ja fazem 6 horas e a dor nao passou….o que pode ser? O que devo fazer?

  • cristiane disse:

    Fiz cirurgia de apêndice e foi num estadio inicial, posso mesmo assim ter problemas de fertilidade?

  • diego disse:

    Ola dr. Fiz a cirurgia de apendicite a 11 dias, ela esta sarando aberta. Apareceu um buraquinho no meio dela..gostaria de saber o que pode ser..

  • maria de lourdes disse:

    fiz cirurcia de apendice faz 15 dias agora estou sentindo dor e ardencia no umbigo pendendo p o lado da cirurgia é normal isso

  • Trata-se de um ponto de drenagem de secreção por contaminação da pele, o que é muito comum em caso de cirurgias deste porte. Sara em poucos dias.

  • Não, Cristiane. A cirurgia é inteiramente restrita à área gastrointestinal.

  • Fique tranquilo, pois, deve tratar-se de uma afecção na parede abdominal(pele, primeira camada). Sara em poucos dias.

  • lucas moises disse:

    Olá DOUTOR tenho 14 anos, eu fiz a cirurgia a 1mes e 27dias..o medico me deu 3 meses de repouso. e suficiente para cicatrizar os pontos internos.. nao sinto dor nem inflamou graças A DEUS eu surfo, quanto tempo é nessesario para cicatrizar pontos internos..ele também não passou dieta para mim..aguardo a reposta obrigado

  • A cicatrização interna é mais rápida que a externa. A dieta é só não abusar de gorduras e a recuperação para voltar a surfar é em torno de 90 dias mesmo.

  • najane disse:

    Ola meu nomorado fez uma cirurgia de apendicite aguda. Ja tem 17 dias e ta saindo um linquido parecido com pus com mal cheiro e normal??

  • klemerson disse:

    estou operado de apendice aguda a cirurgia ta legal mais pois 14 dias de pois esta saindo um certo liquido sem odor sem dor quamdo me sento sai um pouquinho desse liquido fui ao medico ele fez uma limpeza e disse que nao era nada de anormal o que devo fazer?

  • Adelia Denise disse:

    Ola Doutor , Fiz uma Cirurgia a 3 Dias de apêndice , Trabalho com Faxinas , Queria Saber Qnt Tempo Terei Que Ficar Me Recuperando , Estou Tendo FEBRE de 37.1 , É normal ?
    (Tenho 41 Anos)

  • Está dentro da expectativa.

  • É normal acontecer isso.

Deixe um comentário

Spam Protection by WP-SpamFree





Links